Espiral de congelamento: esclarecemos 7 dúvidas sobre o equipamento

Powered by Rock Convert

No ramo alimentício, todo empreendedor que tem, ou deseja ter um negócio, deve prestar atenção aos equipamentos necessários para assegurar a qualidade de toda a linha de produção. A espiral de congelamento é um deles.

Focada nos sistemas de refrigeração industrial, tal ferramenta consegue proporcionar inúmeros benefícios. As vantagens vão desde mais praticidade no decorrer das atividades, até uma boa garantia de que os ingredientes serão conservados da maneira adequada.

Por isso, caso não tenha um conhecimento profundo no assunto, vale a pena continuar a leitura e descobrir como conquistar bons resultados. A seguir, explicamos 7 pontos importantes sobre o que é o espiral de congelamento, seu funcionamento e boas técnicas. Confira!

1. O que é o espiral de congelamento?

Como o próprio nome já revela, o espiral de congelamento é um equipamento com foco na refrigeração de variados produtos, principalmente, aqueles utilizados no setor alimentício. Em linhas gerais, essa máquina é formada por uma esteira, sobre a qual o ingrediente é posicionado, percorrendo o interior da câmara em formato helicoidal — em uma espiral, para cima —.

O processo ocorre em baixíssimas temperaturas, que vão de -30 °C até -40 °C, e o ideal é que essa etapa também seja realizada no menor tempo possível. Com esse cuidado, as empresas conseguem proteger as propriedades dos produtos, antes mesmo do seu congelamento, sendo a textura, o sabor e a cor bons exemplos disso.

Outra característica interessante, é que a velocidade do equipamento é regulável e a sua temperatura, constante. Ou seja, durante o tempo de utilização, é possível automatizar a entrada e saída em todos os seus pontos e de acordo com as necessidades da organização.

2. Como funciona o espiral de congelamento?

Assim que adquirir o espiral de congelamento, os gestores já podem começar a planejar o seu uso. Para tanto, é fundamental saber como essa ferramenta atua em cada etapa de seu funcionamento.

Podemos dizer que, inicialmente, o alimento que será resfriado ou congelado deverá ser exposto à temperatura negativa ao longo de toda a movimentação da esteira. Esse caminho, por sua vez, vai se mover como uma escada em forma de caracol.

Primeiro, o ingrediente passará pela área de baixo e, conforme a máquina for girando, o mesmo vai subir até alcançar a parte superior, que também é a saída do equipamento. Cada produto deverá ser incluído — e retirado —, gradativamente, evitando acidentes que possam comprometer o processo.

Já como uma maneira de facilitar a execução, as ações poderão ser realizadas com o auxílio de um controle eletrônico de precisão. Mas não é só isso. Ainda é possível dividir o seu funcionamento em três categorias. Veja, abaixo, quais são elas.

Congelamento

Nessa modalidade, o equipamento congela o alimento em até -18 °C no seu núcleo. Aqui, os líquidos dos tecidos celulares são transformados em microcristais, mantendo a sua estrutura intacta. É a alternativa ideal para prevenir a formação de macrocristais e impedir o descongelamento com perda de líquidos.

Resfriamento

Solução indicada para resfriar o produto em menor tempo possível, com temperaturas entre 10 °C e 3 °C. Quanto menor for o período de exposição do alimento à zona térmica de risco, maior será a sua conservação. Tal opção é recomendada para minimizar os riscos de contaminação e danificação do ingrediente, mantendo infectados o seu sabor, aspecto e aroma inicial.

Pré-resfriamento

É uma função exclusiva para ativar a máquina até que a sua temperatura interna alcance os -45 °C. A partir disso, poderá ser dado início à entrada de produtos.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

3. Onde o espiral de congelamento é usado?

Apesar de não parecer, o espiral de congelamento é um equipamento versátil e que pode ser utilizado em processos contínuos de produção. Isso quer dizer, aqueles responsáveis por fabricar alimentos de modo automático e veloz.

Para exemplificar, destacamos as empresas de grande, pequeno e médio porte, como centrais de congelamento e fábricas de pães congelados. Diversos empreendimentos conseguem se beneficiar dessa ferramenta.

4. O que pode ser congelado?

O lado bom da espiral de congelamento é que inúmeros produtos podem passar por esse tipo de equipamento, seja para o congelamento, seja para resfriamento ou pré-resfriamento. Independentemente do seu ramo de atuação, podemos mencionar os seguintes itens:

  • proteínas de origem animal:
  • carnes industrializadas;
  • cortes suínos;
  • cortes de aves;
  • cortes bovinos;
  • pescados;
  • tubérculos;
  • líquidos acondicionados;
  • congelamento de pães;
  • salgados.

5. Quais as vantagens do equipamento para a cozinha profissional?

Ao falarmos sobre o espiral de congelamento, conseguimos destacar inúmeras vantagens — ainda mais, quando comparamos esse equipamento aos métodos tradicionais. Em um primeiro momento, essa diferença pode ser notada na redução da manipulação de alimentos ao longo do processo de congelamento.

Esse detalhe é fundamental para minimizar a contaminação dos produtos. Outra questão curiosa está na redução da mão de obra, uma vez que, em alguns procedimentos, essa queda pode chegar a 80%, resultando em uma excelente economia de orçamento para os gestores da empresa.

Fora isso, é válido destacar que o espiral de congelamento é uma ferramenta extremamente eficiente e que não exige o uso de acessórios ou veículos para a sua movimentação. Assim, proporciona uma melhor utilização de todo o espaço produtivo.

6. Quais as melhores técnicas para usá-lo?

No decorrer do seu uso, é fundamental que os profissionais tenham alguns cuidados periódicos, ajudando a prolongar a durabilidade e a resistência do produto. Os mais indicados são:

  • desligue o equipamento da fonte de energia e não se esqueça de retirar todos os produtos do seu interior;
  • passe um pano úmido na parte da frente do painel — exatamente onde está localizado o controlador. Esse cuidado ajudará a evitar o acúmulo de poeira e resíduos entre os botões;
  • realize a higienização ao fim de cada ciclo de congelamento. Ciclo este, que pode durar horas, dias ou até semanas;
  • quando estiver desligado, mantenha as portas do equipamento abertas para mantê-lo arejado;
  • utilize o sistema integrado de higienização para lavar as esteiras;
  • realize as manutenções periódicas indicadas pelo fabricante.

Dica extra

Essas atividades devem ser praticadas diariamente. Lembre-se, também, de utilizar somente produtos neutros, como detergentes e água. Com isso, o equipamento ficará livre de manchas, higienizado e com o aspecto impecável.

7. O que considerar ao escolher um espiral de congelamento?

Caso você esteja convencido de usar o espiral de congelamento, tenha em mente que será necessário avaliar algumas questões antes de adquirir o equipamento. Procure considerar quais os alimentos que serão congelados e as suas características.

Receitas compostas por produtos pegajosos ou de estrutura pastosa fazem com que a esteira retenha parte do alimento, causando uma perda significativa de toda a produção. Ainda devem ser analisadas as questões que envolvem o consumo de energia.

Câmaras internas e esteiras largas exigem uma boa diminuição na temperatura do aparelho, resultando em gastos mais elevados de energia. Se possível, opte também pelos equipamentos compostos por controles remotos. Com eles, você terá total facilidade e praticidade durante o controle da manutenção.

Após essas dicas, esperamos que tenha ficado claro como o espiral de congelamento pode garantir bons frutos para o seu negócio.

Gostou do post? Para continuar recebendo outros conteúdos como esse em seu e-mail, aproveite para assinar a nossa newsletter. Nos vemos em breve!

Entrevistado: Paulo Berbel, 34 anos, é engenheiro mecânico com MBA em Qualidade e Produtividade pela FGV e Black-Belt Especialista em Lean Six-Sigma. Já foi projetista mecânico na Bosch Rexroth; Gestor responsável pela cadeia de Suprimentos da Prática; Gestor do setor Engenharia de Qualidade na Prática; Gerente de Engenharia na Klimaquip. Atualmente é Gerente de Engenharia de Refrigeração na Prática.

Lava-louçasPowered by Rock Convert

Facebook Comments

Blog Comments
Avatar

Faz um vídeo do equipamento funcionando vai ficar mais interessante

Prática

Olá Jairo, tudo bem? Temos esse vídeo demonstrativo =) https://www.youtube.com/watch?v=4ZSNO4qN-WM

Deixe um comentário