Conheça 6 dicas para uma boa gestão de turnos da sua equipe no food service

Powered by Rock Convert

É sabido que a produtividade está diretamente ligada ao grau de satisfação dos colaboradores no trabalho. Por isso, organizar a equipe para que tudo esteja de acordo com os interesses tanto dos empregadores quanto dos empregados é uma atividade fundamental.

Então, que tal aprender a fazer uma boa gestão de restaurantes? Neste texto, vamos explicar a importância de ordenar os turnos para os processos e para a rotina de trabalho, principalmente levando em consideração momentos delicados como o que vivemos em 2020.

Ficou interessado no assunto? Prossiga a leitura e veja como ser eficiente na hora de gerir a sua equipe no food service. Vamos lá?

1. Identifique as necessidades de atendimento do seu restaurante

Para definir uma escala adequada de trabalho, é preciso identificar as necessidades do seu restaurante. Como é o seu funcionamento? Existe produção interna antes de abrir? Qual é o horário necessário de trabalho? Todos os setores precisam começar a jornada ao mesmo tempo?

A decisão precisa ser benéfica tanto para o estabelecimento quanto para os colaboradores. Sendo assim, é necessário verificar os horários de mais movimento e analisar em quais dias da semana a demanda de serviço é maior, a fim de saber quando será necessário ter mais disponibilidade da equipe. Com todos esses dados tabelados, ficará mais fácil decidir qual escala de trabalho adotar.

2. Conheça por completo as leis trabalhistas

Além de se preocupar com aspectos diretamente ligados ao restaurante, também é preciso fazer uma gestão de pessoas eficiente. Saber o que as leis trabalhistas dizem sobre as folgas semanais e intervalos de descanso é fundamental para isso. Além disso, evite escalas que tenham mais de seis dias consecutivos, pois o que exceder deverá ser pago em dobro.

Também evite deixar os colaboradores por muitas semanas seguidas sem folga aos domingos. Algumas convenções colativas têm regras específicas sobre o descanso dominical, sendo imprescindível conhecê-las e ficar atento. Todos os direitos devem ser respeitados, sobretudo férias e afastamentos.

Fique de olho também nos intervalos entre as jornadas de trabalho e obedeça ao número de horas mínimo, para que o colaborador descanse entre uma jornada e outra.

3. Faça com cuidado o levantamento dos turnos

A programação dos turnos de trabalho ocorre quando o restaurante divide o dia em vários tempos de serviço e coloca cada colaborador para trabalhar em um horário definido.

Existem também o que chamamos de horários de turnos modificados, que é quando os empreendimentos não funcionam em período integral, mas abrem bem cedo e fecham bem tarde. Os colaboradores se dividem em turnos para cobrir essas horas. Por exemplo, alguém pode ter o turno das 7h às 15h e outra pessoa, o turno das 15h às 23h.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

A programação de turno pode ser estabelecida com turnos de dia e de noite alternados, de acordo com o que for dentro da lei e melhor para o restaurante e para o colaborador. Alguém pode trabalhar quatro dias e depois ter três dias de folga. Assim, faria quatro turnos de 12 horas por semana. As combinações podem ser muitas.

Nesse período de pandemia é necessário ter um pouco mais de atenção, pois pode ser necessário trabalhar com equipe reduzida. Nesse caso, o desafio é manter a produtividade com menos pessoas trabalhando. Pense na demanda que o estabelecimento tem durante o dia e organize os horários de cada colaborador de modo que o grupo não fique sobrecarregado durante os turnos.

4. Informe-se sobre as preferências e necessidades dos colaboradores

Conversar com as pessoas que trabalham no seu restaurante é muito importante para que você elabore a escala de acordo com o que for melhor para todos. Obviamente, não será possível atender a todos os pedidos, mas ter conhecimento sobre as preferências de cada um ajuda na tomada de decisão e na maior probabilidade de satisfação.

Conheça a realidade de cada empregado. Pesquise sobre o estado civil, quantidade de filhos, moradia, dificuldade ou facilidade de transporte, se alguém estuda ou tem um segundo emprego. Tudo isso ajuda na hora de definir o que é melhor para todas as partes. Fazendo dessa maneira, será possível inclusive fazer trocas de horários quando for necessário, sem causar grandes transtornos ou descontentamentos.

5. Monte a escala de folga de cada colaborador individualmente

Primeiramente, você não pode se esquecer de montar a escala de folga do colaborador de acordo com a legislação vigente e os acordos coletivos da classe, como já falamos. Isso evitará que você tenha surpresas não tão felizes com a justiça futuramente.

Além disso, cada profissional tem necessidades próprias. Organize as folgas de modo que ele fique satisfeito e se sinta escutado. Há quem prefira folgar no fim de semana, enquanto tem gente que não faz questão. Tem colaborador que não se importa com trabalhar até mais tarde, já outros preferem o período da manhã. Cada caso é um caso. Entenda as preferências de todos.

6. Monitore os turnos e prepare-se para imprevistos

Fique de olho no monitoramento dos turnos, pois muita coisa pode acontecer durante uma jornada de trabalho. Tenha em mãos uma lista com colaboradores disponíveis para fazer turnos pontuais em épocas de muita demanda ou promoções e ações específicas, como Dia das Mães ou Natal.

Pense também na possibilidade de alguém ficar doente ou precisar se ausentar do trabalho por um período em virtude de um problema particular. Ainda pode ser que algum profissional vá fazer um treinamento específico fora do restaurante, como um curso de aperfeiçoamento de atendimento ou algo parecido.

Ter colaboradores extras à disposição é tão importante quanto determinar a escala fixa de trabalho das pessoas. Assim, consegue-se rotatividade de horários com menos contratempos. Recompensar os colaboradores mais disponíveis de alguma maneira pode ser um incentivo interessante. Boas ações devem ser retribuídas.

Neste artigo, apresentamos 6 dicas para uma boa gestão de turnos da sua equipe no food service. Sempre identifique as necessidades de atendimento do seu restaurante, conheça as leis trabalhistas, faça o levantamento dos turnos, informe-se sobre a preferência e a necessidade de cada colaborador, monte a escala de folga individualmente e, por fim, monitore tudo e prepare-se para os imprevistos.

Anotou todas as dicas? Gostou do conteúdo? Então, assine agora mesmo a nossa newsletter para não perder as nossas novidades que postamos no blog!

Lava-louçasPowered by Rock Convert

Facebook Comments

Deixe um comentário