Marketing sensorial em restaurantes: o que é e como aplicar

Já está bem nítido no mercado que os clientes querem mais do que somente comprar um produto. Para se manter competitivo e oferecer uma ótima experiência, é preciso agregar valor ao seu negócio e investir no lado emocional dos consumidores. É exatamente nisso que o marketing sensorial para restaurantes faz. 

Por meio de estratégias que estimulam os sentidos da visão, paladar, olfato, tato e audição, é possível trazer memórias, sensações e sentimentos aos clientes, sendo essa uma excelente e cientificamente comprovada maneira de os atrair. 

Para aplicar o marketing sensorial em seu negócio, confira aqui como funciona e quais medidas são tendência para serem adotadas no ambiente. 

Como o marketing sensorial funciona? 

O marketing sensorial é uma estratégia que estimula nossos sentidos (visão, paladar, olfato, tato e audição) para influenciar o consumidor e levá-lo a consumir ou comprar. Isso pode ser feito em diferentes modelos, como pela televisão, outdoors, música e, principalmente, nos restaurantes.

Esses estímulos são explorados de modo que seja criado um elo emocional entre seu produto ou estabelecimento e o consumidor. Nesse sentido, o marketing sensorial para restaurantes é fundamental quando pensamos que o mercado quer mais do que somente a entrega de bons produtos, mas também um valor que dê sentido àquela compra. 

Essa estratégia foi desenvolvida na Inglaterra, pois os estudiosos perceberam que não bastava somente a visão para que o cliente comprasse um produto. Era necessário explorar outros caminhos. 

Contudo, muito antes disso, o marketing sensorial já começava a tomar forma em Las Vegas (Estados Unidos), na década de 1970, quando os cassinos aromatizavam as mesas de jogos para manter os apostadores por perto.

De acordo com Regina Blessa, no livro Merchandising no Ponto de Venda, o tato é responsável por 1,5% da nossa percepção, sendo que ele pode ser explorado por meio de demonstrações de produtos para aproximar o cliente. 

O olfato, que é um dos grandes responsáveis por nossas emoções, representa 3,5% da nossa capacidade perceptiva. São cheiros que nos remetem à infância e aromas de comidas que fizeram parte de muitos momentos, por exemplo. 

Já a audição é responsável por 11% da nossa percepção. Um exemplo é que ninguém gosta de comer em um local com música extremamente alta, ou que não se identifique com o ambiente. 

O paladar, por sua vez, que é o mais trabalhado em um restaurante, equivale somente a 1% das nossas percepções.

Por fim, a visão é dominante em nossos processos perceptivos, pois nosso cérebro é 35% voltado a ela. 

Como aplicar o marketing sensorial em restaurantes para despertar sensações? 

Como dito, o marketing sensorial para restaurantes deve explorar os seis sentidos de maneira estratégica e que agregue valor à experiência do seu cliente. A seguir, confira algumas dicas de como aplicar esse método em seu negócio. 

Coloque música ambiente agradável

Depois da visão, a audição é o sentido que mais predomina na nossa percepção e, consequentemente, na decisão de compra e satisfação de um cliente em seu restaurante. 

Em vista disso, para explorar o marketing sensorial auditivo, aposte em músicas agradáveis, condizentes com o momento e seu público-alvo. Afinal, uma trilha sonora inadequada pode ser extremamente desagradável, enquanto uma boa música atrai pessoas e as mantêm no local (fato crucial para aumentar o ticket médio dos consumidores). 

Uma dica é pensar no estilo do seu negócio, se é comida brasileira, se é voltado para o estilo boêmio ou tem forte influência estrangeira. Aí, tem-se um bom ponto de partida para escolher a trilha sonora mais adequada. 

Tenha uma mobília confortável 

Uma maneira de trabalhar o marketing sensorial em restaurantes é investindo na sua mobília. Apesar de muitas vezes ficar em segundo plano, os móveis do seu estabelecimento podem favorecer a sensação de aconchego e conforto. Portanto, fazem parte da experiência e sensação do cliente. 

Para isso, procure escolher os móveis que tenham boa textura e que combinem, visualmente, com o restante da sua decoração. 

Atente-se à decoração

No sentido visual, é importante que atue tanto nos pratos quanto na decoração. O estilo do seu restaurante deve estar alinhado à identidade da sua marca, pois isso impacta a memória e o emocional dos consumidores. 

As cores da sua decoração e do seu logotipo têm grande efeito. Os tons de azul transmitem confiança, sensação de harmonia e criatividade. Cores amarelas promovem o sentimento de acolhimento, otimismo e fala. Já os tons mais escuros, como preto e roxo, são associados ao poder, elegância, formalidade e autoridade. 

Esses aspectos devem ser avaliados tanto no espaço físico do restaurante quanto no cardápio, que também influencia na experiência do cliente. Já nos pratos, sempre tenha o cuidado de fazer uma boa apresentação dos alimentos e da louça utilizada para servir, pois também comemos com os olhos. 

Instigue o cliente com aromas 

Quando passamos por um restaurante e dizemos “Nossa, esse cheiro me deu fome!”, é o primeiro gatilho para ter vontade de comer no estabelecimento, não é mesmo? Então, use e abuse desse sentido. 

Para alinhar o olfato ao marketing sensorial para restaurantes, priorize os aromas e alimentos naturais, personalize o espaço  com essências (inclusive nos banheiros) e sempre mantenha a limpeza e higiene do local, pois isso também afeta o cheiro e, consequentemente, a experiência do cliente. 

No entanto, é preciso ter equilíbrio, pois os perfumes para o ambiente não podem ser muito fortes, senão se tornam enjoativos e até podem causar enxaqueca em pessoas mais sensíveis. O mesmo vale para alguns aromas de alimentos. Os defumados, por exemplo, em excesso podem cheirar muito a fumaça, assim como o cheiro de peixes pode ser desagradável para alguns. 

O marketing sensorial para restaurantes. assim como o Neuromarketing, é uma estratégia que visa colocar em prática o que já se sabe: que é preciso instigar muito mais do que somente a necessidade ou decisão de compra, mas de trabalhar o lado emocional e sensitivo dos consumidores. Sendo essa uma ferramenta que agrega valor ao seu negócio. 

Agora que já sabe o que é o marketing sensorial, compartilhe essas dicas nas redes sociais e ajude seus seguidores a entenderem sobre o assunto!

Facebook Comments

Deixe um comentário