Forno para padaria: como escolher o ideal para o seu negócio?

Muitas vezes, ao entrar em uma padaria, o consumidor sabe de antemão o que quer comprar. No entanto, ao se deparar com outros produtos atrativos, acaba optando por levá-los. Com o mercado de panificação cada vez mais competitivo, o visual também conta pontos. O responsável por deixar o pão com o aspecto incrível é o forno.

É claro que os ingredientes e preparo também fazem toda a diferença no sabor, mas é durante o processo de assamento que características como a textura e coloração serão definidas. Por isso, é importante entender qual tipo de forno é o ideal para seu empreendimento.

Você já sabe qual modelo atende melhor a sua produção? Descubra, neste post, as principais diferenças entre os modelos de convecção e lastro, além de todos os detalhes sobre como escolher um forno para sua padaria.

Por que a escolha do forno para padaria é importante? 

É inegável a necessidade de equipamentos especializados para o setor de panificação, seja para o grande ou o pequeno empreendedor. No caso específico dos fornos, é importante considerar aspectos como o volume de produção, espaço físico disponível para instalação, se a produção é focada em panificação ou confeitaria etc.

Em suma, a escolha do forno impactará não só a qualidade dos produtos, mas também a velocidade da produção. Por isso, é importante escolher não só o tipo de forno ideal, mas se atentar também às especificidades técnicas adequadas para atender às demandas de cada empreendimento. Quais são as opções? Continue lendo e descubra!

Quais são os principais tipos de forno?

Atualmente, existem dois tipos principais de fornos de panificação no mercado: de convecção forçada e de lastro. Enquanto o primeiro é direcionado para produções menos elaboradas, o segundo é voltado para produtos que têm maior valor agregado. Apesar das especificidades de cada um, ambos podem melhorar a produtividade na panificação.

Convecção forçada

O fornos de convecção realizam a transmissão de calor por uma turbina. Além de serem compactos, eles podem acomodar mais assadeiras, sobrepostas em níveis, deixando os produtos bem corados e uniformes.

Uma versão otimizada deles são os fornos turbo. Esses modelos garantem as mesmas características descritas acima, com o diferencial da capacidade de produção maior e ocupação de espaço ainda menor do que os lastros. 

São ideais para produtos com maior demanda e rápida saída como, por exemplo, o pão francês. Alguns modelos já oferecem até a programação de receitas, além do recurso de parada de turbina em um dos passos, para produtos delicados, como os de confeitaria fina.

Lastro

O forno de lastro, por sua vez, é considerado um equipamento maior e é o responsável por dar características únicas aos produtos nele preparados. Recomendável para itens que têm maior valor agregado, o forno de lastro dá ao alimento coloração específica e um acabamento refinado.

Seu uso é mais comum para o preparo de confeitaria fina, doces, bolos com características artesanais etc. No entanto, tem como mecanismo a condução lenta de calor e com menor espaço interno para a disposição de assadeiras. Vale o investimento pela possibilidade de customização dos itens, com uso de temperaturas diferentes para as partes superior e inferior.

Câmaras sobrepostas modulares podem ser adicionadas posteriormente, aumentando a produtividade e flexibilidade, já que os controles de cada uma são individuais e isto permite que produtos diferentes sejam assados simultaneamente em temperaturas e tempos distintos.

Como escolher os fornos para padaria?

Afinal, como escolher o forno ideal para sua padaria? Para responder a essa pergunta, é preciso compreender que cada caso é um caso. Não existe uma receita que funciona para todos os empreendimentos. Muitos aspectos devem ser considerados, por isso é importante identificar as especificidades de seu negócio e entender o que melhor se encaixa em seu perfil de produção

Obviamente, padarias que têm um mix variado de produtos devem optar pelos dois modelos, já que, como foi explicitado, cada um atribui características diferentes e específicas aos produtos. No entanto, sabemos que nem sempre isso é possível.

No caso de padarias de bairro, de menor porte, dificilmente serão produzidos itens caros, de confeitaria fina, fermentação natural etc. Por isso, o forno turbo é o mais indicado, podendo atender perfeitamente às demandas de pão francês, pão doce e outros produtos simples. Em contrapartida, é muito mais interessante para padarias maiores, ou com propostas gourmet, o investimento em equipamentos que garantirão características diferenciadas e maior variedade de itens, como o forno de lastro.

É preciso ter o pensamento proporcional: quanto maior a área de vendas, maior deve ser a quantidade e a diversidade de fornos. Uma loja que trabalha com muitos segmentos precisa variar também os equipamentos utilizados para a produção. Só assim ela conseguirá oferecer itens de qualidade e atender à demanda.

Um grande inimigo no momento da escolha é o subdimensionamento, escolhendo um forno que não dê conta de suas necessidades. O aconselhável é optar por um modelo que vá além do que você realmente precisa, já que em alguns casos a escolha por um equipamento exatamente proporcional à demanda pode comprometer a produtividade no futuro, caso haja qualquer tipo de aumento da procura.

Especificidades técnicas 

Agora que você já sabe quais são os tipos de fornos e como escolhê-los, é hora de conhecer quais são as características de um bom equipamento de padaria. Em primeiro lugar, é preciso conferir a qualidade dos materiais. Os fornos Prática, por exemplo, têm:

  • aço inoxidável e alta durabilidade;
  • facilidade para higienização e limpeza.

Além desses pontos, é necessário se ater também a outros dois pontos que impactam não só a qualidade dos alimentos, mas também toda a produção: o isolamento térmico e o controle preciso de temperatura.

O isolamento térmico faz com que não haja transferência de calor para o ambiente. O que isso significa? Melhores condições de trabalho para os funcionários, além de evitar o desperdício de energia. Um exemplo prático é o seguinte: ao usar um forno sem isolamento térmico, o processo de fermentação da massa do pão na área de produção pode ser influenciado, prejudicando a qualidade do produto final.

Já o controle preciso de temperatura garante que o valor que aparece no painel seja exatamente o mesmo em que o forno se encontra. Além de garantir a qualidade do produto, essa característica ainda contribui para a economia de gás ou energia.

Isso acontece porque, uma vez que a temperatura desejada for alcançada, só haverá gasto de energia novamente quando houver alguma perda. Pensando nas produções em larga escala, esse é um diferencial e tanto. Os fornos Prática são assim: econômicos e ecológicos.

Assim como no caso de outros equipamentos, é preciso entender que o investimento em um forno de qualidade será compensado. Quem quer se profissionalizar precisa ter as ferramentas necessárias para atender às necessidade de um empreendimento bem-sucedido, certo?

Por isso, mais do que de entender qual é o tipo de forno ideal para seu empreendimento, lembre-se de escolher o melhor equipamento. Além de oferecer os melhores produtos para panificação, a Prática ainda fornece consultorias e assistência especializada.

Descobriu como escolher o forno para padaria ideal para seu negócio? Então, entre em contato com nossa equipe e encontre as melhores opções para você.

Facebook Comments

Blog Comments
Avatar
Responder

Edmilson dos santos silva

Olá Boa Tarde, pretendo entrar no ramo de panificação não como padaria de bairro mais só na fabricação de pão hot dog, pão de forma, pão de hamburgue farinha de rosca e massa para pastel. Inicialmente minha produção seria de 5.000 ( cinco mil pães por dia) gostaria de saber que tipo de forno vcs mim aconcelharia para começar minha produção. Desde já muito obrigado.

Prática

Olá Edmilson, tudo bem? Entre em contato conosco, iremos orienta-lo! 35 3449-1200 ou sac@praticabr.com – Aguardamos seu retorno <3

Deixe um comentário