Você sabe qual é o melhor modelo de comanda para o seu negócio?

Tanto bares e restaurantes quanto padarias e pequenos mercados precisam de um sistema de gestão de consumo dos clientes que estão dentro do estabelecimento, pois isso evita inconvenientes e gera mais praticidade para os funcionários e para quem frequenta o ambiente. Para atender a toda essa demanda, existem diversos tipos de modelo de comanda.

Na hora de escolher a comanda ideal para o seu negócio, é preciso considerar uma série de fatores, como o custo de aquisição do sistema, o fluxo de consumidores, a quantidade de colaboradores disponíveis, entre outros pontos importantes.

Neste conteúdo, saiba mais sobre quais critérios levar em consideração na hora de escolher o melhor modelo de comanda para o seu negócio. Continue a leitura e confira informações importantes sobre o assunto!

Quais são os tipos mais comuns de modelo de comanda?

Basicamente, há dois tipos de comandas para restaurantes e padarias: a moderna comanda eletrônica e a tradicional comanda de papel. Nas duas categorias, o cliente recebe um objeto no qual seus pedidos ou suas compras serão anotados — um pedaço de papel ou uma tag eletrônica, que será entregue no caixa para que o pagamento seja realizado.

Ambas alternativas têm suas vantagens e desvantagens e é sobre isso que falamos neste tópico.

Comanda de papel (impressa e em branco)

É o modelo mais tradicionalmente utilizado em padarias, restaurantes e até pequenos mercados. Dentro dessa modalidade, existe a comanda impressa e a em branco.

Estabelecimentos com uma variedade de produtos menor costumam utilizar as comandas impressas, pois elas facilitam o trabalho dos funcionários e agilizam o atendimento.

A desvantagem dos modelos de papel é que os processos manuais podem gerar demora e há mais possibilidades do documento ser extraviado — o que pode gerar atritos entre a empresa e o consumidor.

Comanda eletrônica

Com os avanços tecnológicos, empresas com perspectiva de futuro e ligadas às mudanças no comportamento do consumidor contam com os benefícios da comanda eletrônica.

De forma simplificada, trata-se de uma tag ou um cartão com numeração ou código de barras impresso. As mercadorias ou os pedidos dos clientes são anotados no sistema do restaurante, por meio desse código, o que gera muito mais agilidade, segurança e praticidade no atendimento.

A desvantagem desse modelo de comanda é que o custo para sua implementação no estabelecimento é muito maior do que a opção de papel. Isso significa que o empreendedor precisa entender que se trata de um investimento.

Comanda pré-paga

Esse sistema é mais aderido por bares do que por restaurantes. Basicamente, quando o consumidor chega ao local, adquire uma comanda com determinado valor já pago, como se fosse um crédito. À medida que faz os pedidos no estabelecimento, os valores são descontados do crédito existente na comanda.

A maior desvantagem dessa modalidade é que se o cliente perder a comanda e ela for encontrada por outra pessoa que a utilize para fazer compras, a situação pode se tornar bastante desagradável e fugir do controle financeiro da empresa.

Como escolher o que é melhor para o seu negócio?

Agora que você já conhece as principais vantagens e desvantagens de cada modelo de comanda, confira os principais pontos a serem considerados no processo de tomada de decisão.

Powered by Rock Convert

Praticidade

Da mesma maneira que uma comanda de papel está mais exposta a problemas de comunicação entre o garçom e a cozinha do restaurante — gerando uma espera desnecessária para que o pedido seja anotado —, se o sistema da ferramenta não for implementado corretamente, a comanda eletrônica pode não alcançar os objetivos esperados.

A demora para que o pedido do cliente chegue muitas vezes está diretamente ligada à dificuldade do funcionário de manusear o dispositivo para anotar os pedidos no sistema. Dessa forma, o que deveria ser um item prático se torna um fator impeditivo para a equipe.

A solução é fazer um bom gerenciamento de equipe, para garantir que os funcionários saibam lidar com uma solução tecnológica — seja no restaurante, seja na padaria — antes de decidir qual modelo de comanda aderir.

Segurança

A falta de segurança é um ponto importante a ser considerado nos tipos de comanda, pois assim como o papel pode ser fraudado, se não existirem políticas claras sobre como o estabelecimento gerencia a anotação dos pedidos, o dispositivo eletrônico é suscetível a invasões ou instabilidades no sistema, que podem causar problemas no equipamento e a perda das informações.

Pense nos problemas que o seu estabelecimento teria se, por algum motivo, ocorresse uma pane no sistema ou a falta de eletricidade temporária e todos os dados das comandas dos clientes que estivessem armazenados no sistema simplesmente sumissem. Sem dúvidas seria um verdadeiro caos e sua lucratividade estaria comprometida.

Para evitar esse cenário, escolha comandas eletrônicas de empresas confiáveis e com credibilidade no mercado em que atuam. Certifique-se de trabalhar com opções que armazenam as informações na nuvem, garantindo que os dados não se percam mesmo em situações atípicas.

Fluxo de clientes

Dependendo do porte da sua empresa, o fluxo de clientes pode não ser grande o suficiente para que os investimentos em um sistema de comanda eletrônica compensem.

Por mais que a comanda de papel seja simples, se não há necessidade de realizar um controle tão estruturado, vale a pena manter a tradicionalidade e reduzir custos.

Disponibilidade de funcionários

Se a sua empresa conta com uma equipe de funcionários mais enxuta, a comanda eletrônica pode ser uma ótima solução para agilizar os processos e garantir que os clientes fiquem satisfeitos com a qualidade do atendimento proporcionado.

Outro motivo para considerar a opção eletrônica, com base na quantidade de colaboradores do negócio, é que, se há um time muito grande para atender a um fluxo de clientes alto, as anotações no sistema se tornam mais organizadas — o que evita o risco de acontecerem problemas de comunicação com a cozinha do estabelecimento.

Custo-benefício

Por fim, faça uma análise sobre o quanto você pode investir em uma solução para registrar as mercadorias ou os pedidos dos clientes e veja se há uma boa relação custo-benefício para realizar essa mudança.

A maioria dos pontos observados deixa claro que o modelo de comanda eletrônica é um investimento para organizações que desejam se destacar no mercado. Como qualquer iniciativa de melhoria, ela tem seus custos iniciais — que devem ser colocados na balança, tendo a situação financeira da empresa como principal parâmetro.

Na hora de escolher o melhor modelo de comanda para o seu estabelecimento, é preciso ter em mente a praticidade que a solução vai gerar para o negócio, assim como os custos que esse tipo de investimento pode acarretar. Se o estabelecimento estiver em uma situação financeira favorável, não hesite em modernizar os processos.

O assunto abordado neste artigo foi útil para você? Não deixe de conferir o nosso post sobre 4 dicas de gestão financeira para restaurantes para ter sucesso no seu negócio!

Lava-louçasPowered by Rock Convert

Facebook Comments

Deixe um comentário