Aumentando os lucros nas padarias dos supermercados com a centralização de produção

  • Home
  • Panificação
  • Aumentando os lucros nas padarias dos supermercados com a centralização de produção

O setor supermercadista vem crescendo exponencialmente nos últimos anos, principalmente com a pandemia, visto que as pessoas passaram a explorar melhor a culinária doméstica.

Segundo a ABRAS – Associação Brasileira de Supermercados, o setor alcançou um faturamento de R$ 554 bilhões em 2020, representando 7,5% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional. Dentro dele, um dos segmentos de destaque nas lojas foi o da padaria, que por exemplo, só em 2009, correspondia a 5% do faturamento anual em alguns casos.

Isso se dá porque ir ao supermercado faz parte da nossa rotina diária e no carrinho de compras sempre consta algum produto da padaria. Seja o pão francês, o pão doce, outro pão para sanduíche ou até um doce.

Com isso, a estratégia das redes tem sido investir na abertura de centrais de panificação para diminuir os custos da produção, e é sobre isso que falaremos hoje na nossa postagem. Continue lendo e acompanhe!

Os benefícios da padaria do supermercado para seus clientes

Na lógica do consumidor, são vários fatores que colocam a padaria do supermercado em evidência, já que é possível encontrar muita variedade no mesmo local, com produtos mais frescos, que atraem tanto pelos aspectos visuais e olfativos quanto pelo preço.

Embora a padaria do supermercado seja tanto lucrativa quanto motor de vendas, a cada nova unidade montada faz-se necessária toda infraestrutura, equipamentos e recrutamento de profissionais, o que torna complexa essa montagem, a administração e os custos, já que cada uma opera como uma panificadora independente.

O que é centralização de produção?

A centralização consiste em maximizar a produção em um único ponto e/ou espaço de tempo, para então distribuir para outros pontos, armazenar e comercializar sob demanda.

Ao contrário do que se pensa, essa estratégia não se reserva a grandes nomes, marcas e empresas e é igualmente eficiente e eficaz para lojas menores, nas quais em vez de produzir durante todo o expediente, centraliza-se a produção somente em algumas horas do dia, restando aos demais horários apenas a finalização dos produtos após a solicitação do cliente.

Por que investir em centralização?

Essa estratégia traz muitas vantagens, entre elas:

Powered by Rock Convert
  1. Redução de custos: melhor gestão em comparação à produção fracionada.
  2. Produtividade: aumento da capacidade produtiva com tecnologia de equipamentos e processos.
  3. Minimização da perda: só se utiliza o que está sendo consumido e reduz-se o descarte.
  4. Padronização de produtos: como se produz tudo em só lugar e momento, o controle de padrão de qualidade é mais simples e preciso.
  5. Mais versatilidade e alta disponibilidade: com grande parte do mix de produtos congelada ou resfriada, é possível oferecer uma grande variedade para os clientes, sem faltas.
  6. Produtos sempre frescos: devido à finalização contínua durante todo o dia.
  7. Clientes satisfeitos: a melhoria na qualidade dos produtos e na eficiência do atendimento é perceptível.
  8. Melhor gestão de pessoas: no caso de uma rede, é possível ter uma equipe maior, especializada e concentrada em um só local, em vez de várias equipes pequenas.
  9. Lucratividade: com todos os fatores acima, as vendas e a lucratividade aumentam.

Como fazer a centralização de produção?

Implemente linhas de divisão e modelagem automatizadas

Equipamentos como grupos automáticos de divisão e modelagem realizam essas fases do processo de forma contínua, veloz, padronizada e com diferentes gramaturas e níveis de alongamentos dos produtos.

Em estabelecimentos menores, um grupo automático pode ser utilizado por um único operador para produzir em grandes quantidades. Já no caso de grandes redes, é possível utilizar equipamentos maiores para produzir até 1 tonelada por hora.

Utilize ultracongeladores

Ideal para a centralização e operado em conjunto com grupos automáticos de divisão e modelagem, o ultracongelador possibilita a produção antecipada, dispensando a necessidade de preparar massas durante todo o expediente.

Em lojas menores pode-se adotar ultracongeladores para 14 ou 40 assadeiras 40 x 60, que cabem dentro de layouts tradicionais de padarias de supermercado e, nas maiores, adotam-se os do tipo túnel, com 2, 4 ou até 6 carros.

Ter unidades com fornos programáveis

Para unidades que funcionam como pontos quentes, ou seja, que recebem os produtos de fora e apenas finalizam no local, é recomendado que os fornos sejam eficientes e de fácil operação, já que nem sempre os colaboradores presentes serão especialistas em panificação.

Por isso, os programáveis são ideais para esse caso, já que neles é possível salvar diversas receitas que podem ser utilizadas para repetir o exato processo de assamento o tempo todo, garantindo resultados padronizados.

Adoção de pré-assados, assados e confeitaria

O ultracongelador também é utilizado para produtos pré-assados ou completamente assados, principalmente para pães, salgados e outros de maior valor agregado. Uma vez congelados, esses também vão para estoque à frio e ficam disponíveis para serem finalizados.

Toda a linha de confeitaria também pode ser congelada ou resfriada em diferentes estágios e não é incomum que lojas invistam até em ultracongeladores exclusivos para a centralização específica do setor de confeitaria.

E aí, notou as possibilidades e vantagens? Caso queira aprofundar sobre o tema leia “Qual a importância e como fazer a centralização de produção?” ou como a automação na padaria pode ajudar o seu negócio.

Acompanhe as novidades do nosso Blog Prática diariamente e aproveite!

Fornos de PanificaçãoPowered by Rock Convert

Facebook Comments

Tags:
Deixe um comentário