fbpx

5 passos para fazer uma logística de distribuição de alimentos

A logística de distribuição de alimentos é uma etapa fundamental do processo industrial. Ela é responsável por garantir a integridade e a segurança alimentar dos produtos, desde o final da linha de produção até a chegada no ponto venda e ao consumidor final.

Cuidar de questões como controle de temperatura, exposição à luz e proteção contra impactos durante o transporte prolonga a durabilidade de cada item, principalmente daqueles mais perecíveis, reduzindo a taxa de perdas de mercadorias.

Veja, neste artigo, quais são os passos fundamentais para ter uma logística de distribuição de alimentos mais eficaz e alcance benefícios importantes para o seu negócio.

Importância da logística de distribuição de alimentos

A indústria de alimentos tem particularidades que outros setores da economia não têm. A mais importante delas é a perecibilidade de seus produtos. Mesmo aqueles com prazos maiores demandam cuidados especiais para garantia de qualidade e integridade durante todo o tempo.

Para entender melhor a importância da logística de distribuição de alimentos, vamos começar explicando esse conceito e em seguida a sua relevância para o negócio.

O que é logística de distribuição de alimentos?

A logística de distribuição de alimentos é o processo que tem início na finalização do produto na linha de produção até a chegada dele nos pontos de venda. Fazem parte dela:

  • acondicionamento dos produtos acabados (embalagem);
  • armazenamento no estoque e armazéns;
  • carregamento para transporte;
  • transporte em si;
  • descarregamento no destino.

Cada uma dessas etapas oferece um tipo de risco para os alimentos. É papel da empresa fabricante providenciar os devidos cuidados no armazenamento e transporte, seja por meios próprios ou pela contratação de empresas terceirizadas.

Por que ela é tão importante?

A lucratividade de uma fábrica depende da chegada dos seus produtos aos pontos de venda. Eles precisam manter suas características originais para não perderem valor de mercado. Conforme o cenário, eles podem sofrer danos sérios que interferem na segurança alimentar. Nesses casos, eles não podem mais ser comercializados, gerando prejuízos para o negócio.

5 passos para garantir mais eficiência na logística de alimentos da sua empresa

Agora que você já sabe o que é e qual é a importância de cuidar da logística de distribuição de alimentos, vamos mostrar um passo a passo com dicas que vão tornar o seu processo mais eficiente, confira.

1. Utilize as embalagens corretas

As embalagens dos alimentos são utilizadas para protegê-los do meio externo. Como produtor, sua preocupação deve estar em todos os níveis de embalagens que contemplam o processo logístico, não apenas aquela conhecida pelos consumidores finais.

São 5 níveis no total:

  • primário — nível que está em contato direto com o alimento e determina a unidade de consumo;
  • secundário — é o agrupamento das embalagens primárias e facilita o manuseio de maiores quantidades (geralmente em forma de fardos ou caixas);
  • terciário — envolve diversas unidade de embalagens secundárias e conta com materiais mais fortes e resistentes, como o papelão e a madeira;
  • quaternário — junção de embalagens terciárias para a facilitação do armazenamento e transporte (geralmente por meio de paletes);
  • quinto nível — utilizado para envios mais distantes, como contêineres.

Cada um desses níveis é responsável por garantir a manutenção das características físicas e químicas dos alimentos, mesmo diante de exposição ao sol, vento, mudanças climáticas e impactos sofridos dentro dos veículos.

2. Aposte em código de barras

A tecnologia deve ser utilizada como facilitador do processo de distribuição logística. O ponto fundamental disso é contar com o código de barras. Ele permite a automação de diversas etapas, inclusive com o auxílio de inteligência artificial e equipamentos operados por sistemas autônomos.

Além de agilizar o processo, ele minimiza os erros causados por falhas humanas e aprimora os controles de estoque, carregamento e transporte. Com isso, ele torna o negócio mais produtivo e rentável.

3. Mantenha o local higienizado

Higiene é um ponto crucial para o setor alimentício. A começar pelo cumprimento da legislação exigida pela Vigilância Sanitária. Isso evita a aplicação de multas e outros tipos de penalidades que podem chegar ao ponto de encerrar as atividades do negócio.

Outro ponto que é ainda mais importante é que, mantendo a higiene em dia, sua empresa evita a contaminação dos alimentos. Isso resulta em produtos de qualidade, que não oferecem risco aos consumidores.

Dessa forma, temos dois benefícios diretamente ligados à essa questão: legalidade e qualidade. Juntos, esses dois aspectos são responsáveis pela imagem da empresa no mercado, e isso é um dos fatores mais relevantes para o sucesso de um negócio.

4. Minimize os impactos do processo de transporte

O transporte é a parte mais crítica da logística de distribuição de alimentos, pois é nesse momento que fica mais difícil controlar as interferências externas. No estoque ou armazém, todo o ambiente pode ser climatizado, com adaptação de luz, circulação de ar e temperatura, a fim de garantir o máximo de conservação dos produtos.

Durante o transporte, seja em caminhão, trem, avião ou mesmo navio, os alimentos estão sujeitos a grandes movimentações e mudanças nas condições de temperatura e ventilação. Por isso, alguns deles vão requerer detalhes específicos, como refrigeração ou embalagens especiais, que minimizem os impactos físicos.

5. Tenha uma atenção especial aos perecíveis

Os alimentos perecíveis merecem uma atenção diferenciada. Por serem mais delicados e perderem qualidade mais rapidamente, eles demandam cuidados extras. Produtos de agricultura tradicional ou orgânica, como frutas, verduras e legumes, por exemplo, precisam ser distribuídos com mais agilidade. Já as carnes e laticínios demandam veículos com refrigeração.

Para os produtos industrializados, como pães, salgados e refeições pré-fabricadas, valem as orientações do nutricionista ou químico responsável. Em resumo, o mais importante é garantir o máximo de proximidade das condições que seriam aplicadas em um armazém ou estoque comum.

Como vimos, os cuidados com a logística de distribuição de alimentos são essenciais para garantir a integridade da produção até a chegada aos pontos de venda. Isso proporciona mais qualidade e evita perdas e prejuízos ao longo do processo. Seguindo os passos deste artigo, esse desafio se torna muito mais fácil de ser superado e seu negócios têm mais chances de crescer e se destacar no mercado.

Se este texto ajudou você a esclarecer o conceito e seus impactos, ajude outras pessoas compartilhando-o em suas rede sociais.

Facebook Comments

Deixe um comentário