Bolo de milho: como essa maravilha regional pode diversificar seu mix

Bolo de milho: como essa maravilha regional pode diversificar seu mix e potencializar suas vendas

  • Home
  • Panificação
  • Bolo de milho: como essa maravilha regional pode diversificar seu mix e potencializar suas vendas

Não há nada melhor do que comer um típico bolo de milho fofinho e cremoso com um cafezinho no fim da tarde, no café da manhã ou em um piquenique, não é mesmo? Ao variar as receitas do bolo de milho da sua padaria ou lanchonete, você pode alcançar um público maior, interessado em novidades. 

Além disso, o milho é um produto local, disponível, acessível, saboroso e que valoriza nossa culinária. Nas padarias, se preparado com qualidade, o bolo de milho é um produto com excelente margem de lucro e de bom custo-benefício para o consumidor, que agrada a todos os públicos.

Assim sendo, veja a seguir como fazê-lo com perfeição e servi-lo de formas criativas e deliciosas. Boa leitura!

O bolo de milho na cultura brasileira

O bolo de milho tem como ingrediente principal o milho, alimento rico em fibras e nutrientes que pode ser usado em forma de farinha ou creme de milho verde em sua produção.

Esse tipo de bolo faz parte da cultura dos índios Tupi-guaranis. A comida é conhecida como Mbojape e é utilizada na cerimônia análoga ao batismo das crianças.

Atualmente, é um quitute tipicamente rural, que, junto a diversas outras deliciosas receitas feitas com milho, faz parte de tradições juninas, tempo em que é mais vendido. Apesar disso, ele é muito apreciado durante todo o ano.

Dicas de preparo para o bolo de milho 

Para que qualquer bolo dê certo, existem dicas que não são contadas em receitas. Vamos conferir algumas delas.

Sobre ingredientes

Quando falamos de ingredientes, em geral, o bolo de milho leva ovos, leite, açúcar, óleo (ou margarina), farinha de milho (ou creme de milho) e fermento. Algumas massas levam também coco ralado.

Dito isso, é importante também que os ingredientes estejam sempre em temperatura ambiente e que os ovos utilizados sejam de tamanho médio.

Sobre o milho

Para alcançar um bom resultado, recomenda-se que seja utilizado o milho in natura, ou seja, direto da espiga, que precisa ter grãos bem formados e não muito duros. É interessante padronizar a quantidade de milho que será adicionada para definir quantas espigas comprar, lembrando que há espigas que vêm com menos grãos de milho e precisam ser compensadas.

Normalmente, a massa do bolo de milho é batida no liquidificador, porém, existe também a possibilidade de ralar o milho antes, o que dará a ele uma consistência semelhante a da pamonha. Porém, no meio profissional, esse segundo método pode prejudicar a produtividade, por adicionar um passo ao processo.

Se você perceber que o cliente gosta de um bolo mais molhadinho ou quiser testar para ver a aceitação, a dica é: após ele ficar pronto, pegue um garfo, faça alguns furinhos no bolo e molhe-o com leite de vaca ou de coco.

Cuidados ao adicionar o fermento

O fermento influencia muito no resultado final do bolo, por isso é preciso saber a forma correta de utilizá-lo.

Use sempre um fermento da melhor qualidade, coloque apenas a quantidade pedida na receita e deixe a massa ficar homogênea, misturando bem os outros ingredientes para depois colocar o fermento.

Lembre-se também de não bater muito após adicionar o fermento, porque isso pode deixar o seu bolo cru e solado. O mesmo ocorre quando o forno é aberto antes da metade do tempo depois que a massa foi colocada para assar.

Qual forma usar?

Para decidir qual forma usar, antes é preciso definir se será vendido o bolo em fatias ou inteiro. O indicado para abranger todos os clientes é que sejam feitos os dois.

Bolos que você vai fatiar, utilize formas quadradas de alumínio, para que possa cortar em pedaços quadrados, no formato já conhecido para esse tipo de bolo.

Bolos inteiros, podem ser utilizadas formas descartáveis de papel ou de alumínio, que auxiliam na padronização e servem como uma embalagem prática para os clientes.

Assar e desenformar: é importante optar por formas de alumínio, pois transmitem melhor o calor ao alimento. 

Cuidados na hora de fornear

Fornos maiores e mais produtividade: Como se tratam de produtos grandes, acima de 400 gramas, é indispensável pensar em produtividade. Por isso opte por equipamentos com mais espaço interno ou com possibilidade de sobreposição, como é o caso dos fornos de lastro.

Preaquecimento: na hora de preaquecer o forno, o ideal é utilizar uma temperatura 20 graus mais alta que a utilizada no assamento, ou seja, se for assar a 180ºC, preaqueça a 200°C. Isso porque, ao abrir o forno, haverá uma troca de temperatura entre a câmara e o ambiente externo, que fará com que a câmara perca calor.

Cuidados com fornos de convecção: nesses equipamentos é importante manter o espaçamento entre as assadeiras, para facilitar a circulação de ar. Colocar bolos próximos uns dos outros poderá resultar em um assamento não uniforme.

Cuidados com fornos de lastro: nesses, devido ao acúmulo de calor nas pedras do piso do equipamento e também ao controle independente de temperatura do piso e do teto, pode-se trabalhar com temperaturas menores. Por exemplo, 150°C no piso, para evitar queimar o fundo, e 180°C no teto, se você gosta de bolos mais dourados.

No caso de bolos mais fofos ou líquidos, as temperaturas serão baixas e a cocção lenta. Em torno de 150°C e 160°C.

Ingredientes especiais para adicionar na receita

Adicionar ingredientes diferenciados na massa do bolo é uma ótima opção se você busca impressionar os seus clientes.

Você pode colocar um pouco de milho cozido na massa, coco ralado, queijo ralado e erva-doce. Outra opção é assar o bolo já com o recheio.

Para que o bolo fique ainda mais saboroso, nada melhor do que um bom recheio e uma deliciosa cobertura, por isso confira a seguir algumas maravilhas para você adicionar:

  • cobertura de leite condensado com coco: é uma boa opção para quem ama um bolo docinho;
  • brigadeiro de milho com canela: já que estamos falando de bolo de milho, por que não juntá-lo a um delicioso brigadeiro de milho? Serve tanto para cobertura quanto para o recheio;
  • cobertura de goiabada: é uma opção simples e gostosa;
  • doce de leite: você pode utilizá-lo como cobertura ou como recheio;
  • calda de açúcar: uma boa variação para quem gosta de bolos mais doces;
  • curau: rechear o bolo com currau é uma novidade excelente para quem quer surpreender os fregueses, ainda mais em época de festa junina;
  • cobertura de laranja: é uma receita para quem ama um toque azedinho.

Receita sugestão de bolo de milho

Só para exemplificar, um exemplo de receita bolo de milho básica seria:

Ingredientes

  • 5 espigas de milho verde bem formadas;
  • 2 ovos;
  • 1 xícara de chá de farinha de trigo;
  • 1 xícara de leite;
  • 1 colher de sopa de manteiga ou margarina;
  • 2 xícaras de açúcar;
  • 1 colher de sopa de fermento químico em pó seco;
  • 1 colher de sopa de sal.

Preparo

  1. Remova os grãos da espiga com a faca e bata os grãos no liquificador com leite, os ovos, o açúcar e a margarina, até obter um creme grosso.
  2. Se optar por utilizar o milho em conserva, em lata ou sachê, escorra bem a água e enxágue os grãos em um escorredor para tirar o sabor do líquido da embalagem. Normalmente a proporção será de duas xícaras (400 gramas). Considerando que uma xícara equivale a 180 gramas.
  3. Algumas pessoas optam por coar o milho para remover o bagaço, isso resulta em bolo mais líquido e liso, similar ao de fubá cremoso. Entretanto, uma das grandes vantagens para a saúde é a presença das fibras do grão inteiro.
  4. Despeje em uma bacia e misture a farinha até obter uma massa pastosa. Se a massa estiver muito líquida, acrescente um pouco mais de farinha. Se estiver muito grossa, coloque um pouco de leite. Essas variações ocorrem devido ao teor de água presente das espigas e esses ajustes são comuns por se tratar de um produto natural.
  5. Por fim, acrescente o fermento químico em pó e incorpore na massa. Lembre-se de apenas misturar o fermento na massa para que não perca o efeito. Despeje em uma forma untada e farinhada e leve ao forno preaquecido previamente a 180°C por 45 minutos no mínimo.
  6. Se o bolo estiver escurecendo rapidamente, baixe a temperatura para 150°C, para que conclua o cozimento. Espere esfriar antes de cortar, porque a massa tende a estar bem mole quando quente. Algumas pessoas, porém, gostam mesmo é do bolo quente e recém-saído do forno.

    Como se trata de um bolo feito com os grãos inteiros, ele é rico em fibras, o que é muito bom para a saúde, mas ele tende a ficar mais denso e pesado e não crescer como um “bolo fofo”. Entretanto é um bolo saborosíssimo.

Maneiras de servir o bolo de milho com criatividade

Servir coisas diferentes e inovadoras é o que mais chama a atenção das pessoas e, com isso, suas vendas podem aumentar consideravelmente.

Em vista disso, veja algumas ideias criativas para servir o bolo de milho:

  • bolo de milho no pote;
  • cupcake;
  • bolo de milho cremoso em forma de marmita;
  • bolo de milho servido na casca do milho;
  • minibolo;
  • bolo de milho gelado;
  • brigadeiro de milho recheado com quadrados de bolo de milho;
  • bolo de milho na caneca;
  • bolo de milho com sorvete de baunilha ou coco.

Concluindo…

Variar e criar novas receitas para o cardápio da padaria é um modo de melhorar as suas vendas e atrair mais clientes. O bolo de milho é uma receita típica com grande procura nos meses juninos, mas que pode ser aperfeiçoado, servido de formas diferentes e oferecido durante todo o ano.

Assim, é importante se planejar bem a produção e pensar em receitas que atraiam a atenção dos clientes.

Já está se preparando para começar a produção de bolos? Descubra como os fornos de lastro podem ajudar na preparação de várias receitas simultaneamente.

Fornos de Panificação
Tags:
Deixe um comentário