Chef Camìla Coêlho fala sobre a cozinha inclusiva

Chef Camìla Coêlho fala sobre a cozinha inclusiva com alimentos sem glutén e leite

  • Home
  • Empreendedorismo
  • Chef Camìla Coêlho fala sobre a cozinha inclusiva com alimentos sem glutén e leite
Camìla Coêlho

Conversamos com a Chef Camìla Coêlho da Padaria Lêche Lìbre para entender sua trajetória e como é empreender na culinária inclusiva com alimentos sem glúten e leite. Confira a entrevista completa a seguir. 

Prática: Como você veio parar na cozinha? Conte-nos um pouco da sua trajetória

Camìla Coêlho: Minha trajetória começou em 2014 quando descobri uma restrição alimentar, fui diagnosticada com intolerância a glúten e alergia a leite. Com essa descoberta eu percebi o quanto era difícil, restritivo, comer algo gostoso que não me fizesse mal.

Essa dor, essa restrição me fazia sentir sozinha por não ter opções gostosas, comida com gosto de comida. Vendo essa situação eu decidi aprender e passei a investir muito tempo e dinheiro em cursos, livros, práticas. Depois de estudar e investir muito, desenvolvi meu método, o meu jeito de cozinhar.

Temperando e aplicando o que aprendi com muita empatia, amor e cuidado, me dedico a ensinar pessoas como terem uma alimentação gostosa, saudável, inclusiva e acessível de qualquer lugar.

Prática: “Cozinhar é para todo mundo”. Como é levar essa mensagem para as pessoas?

Camìla Coêlho: Sim, cozinhar é para todo mundo, porque todo mundo merece ter prazer em comer. É um propósito de vida sendo realizado de levar a mensagem que qualquer pessoa pode comer e aprender a fazer uma comida saborosa sem glúten e sem leite, que traga a liberdade da normalidade.

Prática: O que é viver sem glúten. É abrir mão do sabor em troca da saúde?

Camìla Coêlho: “Saúde, sabor e liberdade”, essas 3 palavras são a minha missão dentro da cozinha, e eu posso afirmar que eu, você e qualquer pessoa pode eliminar o glúten e o leite mantendo o sabor de qualquer comida dentro da cozinha.

Viver sem glúten e sem leite para muitas pessoas é trocar sabor por saúde. Só que esse caminho é uma opção desnecessária, porque podemos ter os dois. Eu e várias das minhas alunas somos provas vivas de que a cozinha é um lugar que pode reunir saúde, sabor e liberdade, eliminando o glúten e o leite.

Prática: Quando comparamos o pão sem glúten ao comum: com matéria prima e processos é possível alcançar um resultado próximo do tradicional?

Camìla Coêlho: Não só próximo do pão tradicional, mas posso afirmar que muito melhor!

Além de todo sabor, crocância, cheiro e cara, o pão sem glúten e sem leite é mais saudável, traz vários benefícios à saúde. Ao comer um pão sem glúten, e vários estudos relatam isso, a digestão é muito melhor, devido à facilidade na absorção pelo organismo, uma vez que o glúten é composto de cadeias complexas de proteínas, dificultando a digestão.

Prática: Sabemos sobre os riscos da Contaminação Cruzada. Qual o recado que você dá para as pessoas que estão começando a produzir comercialmente sem glúten?

Camìla Coêlho: A contaminação cruzada é um assunto extremamente sério, deve-se tomar todos os cuidados, desde fornecedores confiáveis (com laudos) ao trajeto dos funcionários até a loja, assegurando a não contaminação.

O empreendedor que busca seguir por este ramo da gastronomia tem que ler muito e saber o quão delicado será fornecer alimentos para pessoas alérgicas.

Prática: Levain sem glúten: fale-nos um pouco das características de qualidade dessa versão e aspecto final do produto

Camìla Coêlho: O Levain sem glúten pode ser tão bom quanto o levain com glúten, o que irá ditar isto será as farinhas utilizadas e a frequência com que será alimentado. 

Ele não ficará tão elástico – devido à ausência das proteínas (gliadina e glutenina) presentes no glúten, que dão a característica elástica, retendo o ar -, entretanto funcionará perfeitamente na hora de fazer uma receita.

Prática: Fermentação longa x fermentação rápida, os empreendedores ainda têm dificuldade para entender os diferenciais?

Camìla Coêlho: Para responder esta pergunta, temos que falar primeiro da fermentação, pois muitas pessoas têm dificuldade em saber o que é uma fermentação e para que serve. Aí, sim, adentrar mais afundo tratando da fermentação longa e rápida. 

Os estudos que se tem na área sem glúten são muito rasos, por isso, inclusive, que lancei meu livro “Tudo que você precisa saber sobre fermentação”, para falar de forma clara e objetiva tudo sobre fermentação inclusiva.

Prática: Qual o momento de adquirir equipamentos profissionais e qual o impacto disso? Amassadeiras, batedeiras, fornos ?

Camìla Coêlho: Eu sempre pensei, para meus negócios, que não existe um momento ideal ou um conto de fadas, nós empreendedores temos que arriscar, obviamente, com prudência e um bom planejamento.

O momento exato para um investimento em equipamentos profissionais é no começo, sempre indico o MINICONV para minhas alunas, sendo elas empreendedoras ou donas de casa, pois é um modelo super completo com um ótimo custo x benefício. 

No momento em que este forno não estiver mais dando conta, devido à demanda, estará na hora de investir em um maior, como, por exemplo, o HPE 80.

Lembrando sempre que é no forno onde ocorre a concretização de toda receita. O momento ideal para investir é o agora!

Sobre a Chef Camìla Coêlho

Meu nome é Camìla Coêlho recifense, engenheira civil de formação e mais uma pessoa a qual um dia se viu sem chão ao descobrir que havia desenvolvido alergia à proteína do leite e pior, percebeu que tudo ao seu redor tinha leite de alguma forma.

Como foi difícil entender o que se passava e aceitar, ver momentos que antes eram de confraternizações se tornarem de tristeza por não poder participar. A cozinha sempre esteve presente na minha vida, mesmo não estando diretamente nela, mas sempre gostei de comer, experimentar novos sabores, conhecer restaurantes, afinal, tudo isso gera bons momentos.

E foi em Aracaju (SE) que, mais uma vez, me vi sem chão. Tinha acabado de me mudar, uma cidade nova, novas pessoas e novamente a dificuldade em encontrar alimentos seguros para mim. Até que no mês de novembro, em uma reunião com umas amigas, tive que levar a sobremesa. Fui à cozinha fazer brownie e para minha surpresa todas gostaram. 

Nascia, então, a Padaria Lêche Lìbre, empresa de alimentação inclusiva que tem como principal objetivo tornar a cozinha inclusiva cada vez mais acessível.

Hoje, a Padaria Lêche Lìbre tem sede em Recife e fornece centenas de produtos diários para várias pessoas que confiam e tem o prazer de comer um pão, uma empada, uma coxinha, uma comida saborosa, livre do glúten e do leite.

Tenho me desafiado diariamente para conseguir adaptar comidas da cozinha tradicional que carreguem uma lembrança afetiva, proporcionando mais inclusão com sabor, alegria e bem-estar. E foi com esse desafio que entrei no digital e que hoje conto com mais de 42 mil seguidores, levando diariamente o conhecimento que adquiri através de diversos livros, pesquisas e muita prática.

Levando inclusão, sabor, saúde e liberdade para a cozinha de centenas de pessoas.

Instagram da Chef Camìla Coêlho:https://www.instagram.com/chefcamilacoelho/

Instagram da Padaria Lêche Lìbre:https://www.instagram.com/padariaartesanallechelibre/

Pedidos: https://api.whatsapp.com/message/6LDJZGCYBGMXO1?autoload=1&app_absent=0

Fornos de Panificação
Tags:
Deixe um comentário

error: Content is protected !!