Benefícios da automação para o bem-estar dos colaboradores

Benefícios da automação para o bem-estar dos colaboradores

benefícios da automação

Os benefícios da automação para o bem-estar dos colaboradores são inúmeros, uma vez que ela pode reduzir a fadiga, evitar doenças ocupacionais, e aumentar a produtividade. Além disso, a ela permite que as pessoas trabalhem em um ambiente mais seguro e confortável, com menos riscos de acidentes.

De acordo com dados do INSS, dores nas costas e lesões nos ombros são as duas principais causas de afastamentos do trabalho. Para contornar o problema, no setor da panificação, o tema automação está cada vez mais presente e os empresários investem em alternativas para que todas as funções (do balcão ao padeiro) recebam seus benefícios.

Quer saber como a automação contribui com a ergonomia e entender como ela se aplica a sua panificadora? Fique neste post, nós vamos te explicar tudo!

Entenda o que é a ergonomia

Este termo se originou a partir do grego ergon, que significa “trabalho”, e nomos, que quer dizer “leis ou normas”. E não se resume somente à postura. É o estudo científico das relações entre homem e máquina, visando a segurança e a eficiência ideais no modo como um e outra interagem.

É a otimização das condições no trabalho humano, por meio de métodos, tecnologia e projetos. Seu objetivo é desenvolver e aplicar técnicas de adaptação de elementos dos ambientes de trabalho ao ser humano, gerando saúde, bem-estar e, consequentemente, aumentando sua produtividade.

Isto se aplica desde modificações no ambiente físico, fluxos de produção, acessórios utilizados no trabalho como mesas, bancadas, apoios, carros de transporte, estantes, entre outros, passando pelas máquinas, equipamentos de segurança individuais. Tudo pode contribuir para a melhoria da ergonomia.

E na padaria, como qualquer outro ambiente, isto não é diferente. A seguir veremos alguns fatores presentes nas padarias que podem contribuir para a ergonomia.

Agora que você sabe um pouco de ergonomia, precisa entender o que isso tem a ver com o seu pãozinho, ou melhor dizendo, com a segurança e saúde dos profissionais de panificação. E, sim, tem tudo a ver, pois nas instalações, a ergonomia colocada de forma correta faz toda diferença, seja para quem trabalha de pé, na produção ou sentado.

Potenciais riscos ergonômicos na padaria

  • Trabalho com peso: sacos de farinha, grandes quantidades de massa, operações de cilindragem (passar a massa no cilindro), assadeiras grandes repletas de produtos;;
  • Cilindragem: quando a amassadeira não dá ponto ideal na massa, é preciso de completar com a cilindragem que envolve esforço físico, o que não contribui para ergonomia;
  • Esforço repetitivo: operações manuais como dividir a massa, boleamento (fazer as “bolinhas” para pães redondos) e outros tipos de modelagens;
  • Ruído: equipamentos antigos e ruidosos, necessitando de manutenção ou substituição geram alto nível de ruído trazendo desconforto;
  • Calor: fornos sem controle preciso de temperatura, desregulados, com isolamento térmico danificado ou mesmo sem nenhum deste, deixam o local quente.

Como promover a ergonomia na padaria

O colaborador precisa manter uma postura de trabalho correta, que proporcione conforto e permita um desempenho efetivo. Essa postura vai depender da atividade profissional que será desenvolvida. O ideal é que os funcionários não torçam muito o tronco para desempenhar suas tarefas ou fiquem com a postura inadequada (muito curvados ou tortos) por muito tempo.

É importante, também, que façam alongamentos com regularidade no ambiente de trabalho, e que as máquinas, mesas e bancadas, acessórios e disposição física do espaço e recursos sejam projetados adequadamente para oferecer bem-estar e um excelente desempenho profissional. 

Outra recomendação é que os colaboradores variem sempre a posição e função durante a jornada laboral, isso ajuda a evitar problemas com esforços repetitivos. Assim, oriente sua equipe para que ela não permaneça na mesma posição por muito tempo.

Se possível, permita que os profissionais alternem entre as suas tarefas o máximo possível, ou transfiram o peso do corpo de uma perna para outra de vez em quando. Ao manusear insumos e ingredientes sobre uma bancada, é importante que eles mantenham-se o mais próximo possível dela, com as costas eretas, os ombros relaxados e com o peso do corpo distribuído entre as duas pernas.

Saiba quais são os benefícios da automação em padarias

Amassadeira, cilindro e divisora? Sem esquecer dos acessórios! A padaria requer cuidados e equipamentos adequados. Esses equipamentos poupam todo o esforço físico, que seria feito pelos colaboradores, de forma automatizada, tornando o trabalho mais leve e menos prejudicial aos profissionais.

A amassadeira, por exemplo, é uma máquina que auxilia na produção comercial e permite uma escala maior de produção, entregando até 25, 40 ou 80 kg de massa de uma única vez. Os modelos chamados de “espirais” também garantem o ponto ideal, reduzindo a necessidade de uso posterior do cilindro, sendo positivo para a saúde do colaborador.

Outro exemplo é o cilindro, que serve para sovar a massa, deixando-a lisa. Esse processo consiste em passar a massa entre dois rolos até atingir o ponto pretendido. De forma manual, seria um processo repetitivo e pesado, contudo, a tecnologia permite a automação dessa etapa. Existem cilindros automáticos programáveis que realizam esta tarefa com pouco esforço do operador, que apenas dobra a massa.

Mesmo divisoras manuais podem ser mais ergonômicas com compressão de cima para baixo e não de baixo para cima, o que exige menos esforço dos colaboradores. Para quem deseja eliminar as operações manuais, o uso de divisoras volumétricas em linha com modeladoras ou mesmo grupos automáticos que unem em uma única máquina as operações de divisão e modelagem, são bons investimentos.

Todos esses itens reforçam a postura de responsabilidade da empresa em relação à ergonomia, que reflete diretamente na segurança e bem-estar do colaborador.

Equipamentos que melhoram a ergonomia na padaria

Preparamos um resumo abaixo de equipamentos e como cada um deles pode auxiliar na ergonomia na padaria. Confira a seguir:

  • Amassadeira: as do tipo “espiral” dão o ponto ideal na massa podendo até reduzir consideravelmente o uso do cilindro, o que por sua vez contribui para a ergonomia. Além disso, as mais modernas têm baixíssimo nível;
  • Cilindro automático: realiza a operação de cilindragem de forma programada e padronizada, sem esforço físico do operador;
  • Divisora manual com acionamento de cima para baixo: facilita e dá agilidade à divisão de massas e com menor esforço físico do operador;
  • Divisora volumétrica: realiza a divisão de massas de forma rápida e automatizada, reduzindo esforços repetitivos com a divisão à mão, além de alta produtividade;
  • Divisora boleadora: elimina o boleamento repetitivo à mão, trazendo produtividade, facilidade além de padronização do produto;
  • Grupos automáticos: centraliza as funções de divisão e modelagem em um único equipamento com alta produtividade, eliminando essas operações que podem ser de esforço repetitivo para os colaboradores;
  • Batedeira Planetária: modelos atuais de maior capacidade de fornecedores reconhecidos no mercado, tem baixo nível de ruído ou são praticamente silenciosas;
  • Fornos modernos, com isolamento térmico adequado e controle preciso de temperatura: evitam superaquecimento do ambiente, contribuindo para o bem estar e ergonomia.

Ao optar por equipamentos profissionais, busque por opções automatizadas, que possam otimizar e expandir a produção sem comprometer a saúde dos seus funcionários. O ideal é ficar de olho nas principais inovações e tendências do mercado de panificação para conhecer todas as possibilidades.

A Prática conta com uma linha completa de produtos pensados para unir produtividade e tecnologia. Quer conhecer nossas soluções? Acesse o site e confira.

Fornos de Panificação
Tags:
Deixe um comentário