Grãos utilizados na panificação: conheça 9 deles

Grãos utilizados na panificação: conheça 9 deles

Grãos utilizados na panificação

Quando falamos em panificação, sabemos que nem só de farinha de trigo se faz o pão. Diversos grãos também são utilizados nesse ramo alimentício tão presente no dia a dia das pessoas, especialmente as que buscam opções mais integrais, visando manter a boa saúde. 

Neste post vamos falar sobre os principais grãos utilizados na panificação, como cada um deles pode ser aproveitado e seus benefícios. Boa leitura!

As partes do grão

Antes de falar sobre os grãos utilizados na panificação, é importante destacar a diferença entre os refinados, como a tradicional farinha de trigo branca, por exemplo, e os grãos chamados inteiros, dentre os quais estão os integrais.

Boa parte da composição dos grãos, e consequentemente seus nutrientes, perde-se no processo de refinamento. Os alimentos não refinados, no entanto, são compostos da parte externa, rica em fibras, chamada farelo. Na parte central, nomeada de endosperma, encontramos hidrato de carbono e proteína. No nível mais nuclear, ou gérmen, estão as vitaminas e nele também há fonte de gordura.

A partir dessas informações, portanto, é possível entender o aumento do interesse do público em geral por alimentos cada vez mais integrais para compor uma dieta saudável.

Ao referir-se aos grãos, é muito comum que mencionemos as sementes e os cereais, por isso, cabe destacar que cereal é a planta propriamente dita. A semente é assim chamada porque ela ainda tem todo o potencial para germinar, já o grão se obtém a partir da colheita do cereal. 

Grãos utilizados na panificação: como são usados

É possível explorar receitas doces e salgadas utilizando farinhas, grãos, sementes, flocos ou um mix de opções. Dessa fora, alimentos funcionais, integrais, vegetarianos, veganos e uma infinidade de possibilidades podem ser feitas a partir de diversas combinações.

Veja a seguir as especificidades de nove grãos para saber como eles podem incrementar ainda mais as entregas desse ramo alimentício.

1. Quinoa

A quinoa encontra-se na categoria de superalimentos. Comercialmente, o termo superalimento tem relação com prevenção, manutenção e recuperação do organismo. Isso significa que você pode obter vários benefícios a partir do seu consumo, uma vez que ele supre boa parte das necessidades nutricionais do corpo, quais sejam: fibras, minerais, proteínas, vitaminas, função antioxidante, dentre outras possibilidades.

Os grãos de quinoa podem ser encontrados na cor branca, preta e vermelha e todos apresentam os mesmos benefícios, sendo ricos em aminoácidos essenciais, proteínas, antioxidantes e minerais. Além disso, ajudam na perda de peso, na redução do colesterol, têm baixo índice glicêmico e estão disponíveis em flocos, farinha e grãos.

2. Linhaça

As sementes de linhaça, marrom ou dourada, são muito requisitadas, especialmente pela sensação de saciedade que provocam ao consumidas.

Além de serem fortes aliadas para quem deseja manter o intestino em boas condições, também contribuem para melhorar o metabolismo, o sistema cardiovascular e são fonte de ômega 3. Assim, você pode utilizá-las inteiras ou como farinha.

3. Chia

A chia é uma semente bem pequena, com aproximadamente 2 milímetros e extremamente nutritiva. Ela também produz uma textura de gel, similar às sementes de linhaça, possui ômega 3 e 6 e uma boa quantidade de fibras.

Esse grão favorece o sistema imunológico, além de prevenir a diabetes e contribuir para a redução de peso. Dessa forma, o mais comum é utiliza-las inteiras nas receitas, as também é possível encontrar a farinha de chia.

4. Centeio

O centeio é um dos principais grãos utilizados em pães, principalmente, nos integrais. A grande diferença entre a farinha de centeio e a branca está na quantidade de amido e glutén, que é muito menor no primeiro.

Além disso, o centeio é um excelente aliado para quem deseja controlar os níveis de açúcar e gordura no sangue. Também contribui para fortalecer a imunidade, é rico em fósforo, zinco, magnésio, fibras e carboidratos. Disponível em grãos inteiros, farinha ou flocos.

5. Aveia

A aveia está presente na rotina de quem deseja ter mais energia. Ela aumenta a sensação de saciedade, contribuindo para a perda de peso, ajuda a controlar os níveis do colesterol e a pressão arterial. Tem muita fibra, carboidrato, proteína e vitaminas. 

A aveia é bastante utilizada na produção de pães para celíacos e pode ser consumida em grãos, flocos ou farinha. Por ser rica em fibras, a aveia é uma excelente aliada para a regulação do intestino.

6. Milho

O milho ajuda a incrementar o sabor das receitas por sua característica única e adocicada, contribui para melhorar o metabolismo, é rico em betacaroteno e zinco. Tem opções de uso em grãos, flocos e farinha de diferentes tipos.

7. Arroz

Um dos grãos mais consumidos pelas pessoas, o arroz passa a fazer parte dos produtos de panificação como opção sem glúten e apta para celíacos.

Existem várias categorias de arroz e, em geral, dependendo do tipo, podem ser mais ricos em fibras e minerais, favorecer o bom funcionamento do intestino e aumentar a sensação de saciedade. As versões para consumo são grãos, flocos e farinha.

8. Girassol

Proteínas, fibras, vitamina E, selênio e magnésio são parte da composição das sementes de girassol. Elas pertencem à categoria das oleaginosas, têm ação antioxidante e desintoxicante. O mais comum na produção de pães é utilizá-las inteiras.

9. Cevada

Dentre os benefícios da cevada, podemos mencionar que ela é rica em cálcio, zinco, fósforo, vitaminas A, B, C e K e contém uma variedade de aminoácidos que contribuem para o bom funcionamento das células, cérebro e ossos. Disponível em grãos e farelo, ela é uma opção para preparos doces e salgados da panificação.

Receitas funcionais e mix de grãos

Cada vez mais a máxima “você é o que come” ganha força para o público que entende que a principal fonte de saúde deve vir da qualidade dos alimentos consumidos, sem que, para isso, seja necessário abrir mão do sabor e dos cardápios oferecidos no setor de panificação.

Nesse ponto, entram em cena as receitas funcionais, feitas a partir de alimentos ricos em nutrientes e pensadas para beneficiar a saúde. 

Conclusão

As opções de grãos utilizados na panificação que apresentamos aqui servem como possibilidades de preparações de receitas funcionais para os mais diversos gostos e necessidades. Além disso, também é possível oferecer, em um mesmo preparo, diferentes tipos de grãos, a exemplo dos pães 7 grãos, ou outras quantidades determinadas pelo estabelecimento.

Estudo e criatividade são essenciais para inovar nos produtos, então, comece a testar e coloque a mão na massa. Aproveite e confira 7 opções de produtos integrais para incluir na padaria.

Fornos de Panificação
Tags:
Blog Comments
Avatar

Obrigada pelas informações informações,vou aproveitar muito nas minhas receitas de pães.??

Deixe um comentário