Descubra o que é preciso para expandir e tornar a produção industrial

Powered by Rock Convert

O mercado de alimentos vem mostrando um aumento nos últimos anos e a demanda só cresce a cada dia. Esse cenário, acaba impulsionando a necessidade de ampliar a produtividade dos serviços de alimentação para formas mais profissionais de trabalho. Para atender uma escala maior, portanto, é importante começar a pensar em investir em uma produção industrial.

Mas afinal, como dar o pontapé inicial e começar a investir em uma produção em maior escala? Pensando em você, que quer investir ou da um UP no seu negócio, preparamos este post que vai ajudar a expandir e tornar esse novo cenário uma realidade.

Afinal, o que é e como funciona a produção industrial?

A produção industrial funciona em escala maior e exige uma abordagem mais técnica, profissional, e um nível de organização e especialização de cada atividade muito maior. Por isso há necessidade de se investir tanto em infraestrutura local quanto equipamentos com maior produtividade e processos bem definidos.

Há vários setores que podem ser explorados na produção industrial, seja em ambiente fixo ou delivery. O mercado alimentício passível de ser incluído na produção industrial inclui restaurantes, marmitarias, hamburguerias, confeitarias, pizzarias, panificadoras, entre outros negócios para quem quer se profissionalizar.

Como aumentar a produção e tornar a escala industrial?

Com o mercado de alimentação em alta, é cada vez mais comum que o empreendedor tenha que investir para conseguir atender as demandas existentes e absorver futuras demandas, ainda maiores.

É importante entender que cozinhas cozinhas de pequeno ou médio porte, tem limitações e estão fadadas a atender um número restrito de clientes e a perder vendas sempre que não se consegue atender algo além.  

Vantagens da produção industrial 

Dentre as principais vantagens da produção industrial, é importante destacar que ela possibilita redução de custos, otimização do espaço, aumento da produção, diminuição das perdas, variedade de produtos devido ao aumento de produção e possibilidade de congelamento, produtos com com qualidade padrão, satisfação dos clientes e lucratividade.

Como montar uma produção industrial?

Antes de iniciar ou ampliar seu negócio, é vital utilizar a estratégia número 1 do mundo dos grandes, médios e pequenos negócios, o planejamento. Faça um planejamento e verifique a demanda existente, investimento, capacidade de produção, logística, lucros e estratégias para manter ou aumentar o faturamento.

Espaço adequado

Primeiro, deve-se pensar no espaço ideal para iniciar uma produção em escala. Se você deseja expandir transformar a produção em industrial, precisa optar por um espaço um pouco maior, que pode ser um local alugado.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

O fato é que o espaço utilizado será definido no seu planejamento empresarial e deverá estar em conformidade com o tipo de empreendimento que deseja, bem como com o quanto você dispõe para investir a curto e longo prazo.

Vale destacar que esse espaço deve atender todas as especificações das legislações para a produção de alimentos deste perfil e o projeto precisa ser acompanhado desde o início pelas vigilâncias sanitárias para evitar que se façam intervenções custosas futuras para adequação.

Equipamentos para produção industrial

Os equipamentos são grandes diferenciais para a expansão da cozinha. As máquinas devem ser escolhidas considerando a demanda, o mercado, o espaço e os recursos financeiros disponíveis.

As ferramentas corretas são excelentes aliadas na execução dos serviços dentro da cozinha. De maneira que é preciso escolher os equipamentos que realmente serão vantajosos, e principalmente, que sejam de fabricantes bem estabelecidos no mercado.

Equipamentos para gastronomia

Quando falamos sobre cozinha industrial, existem alguns equipamentos que fazem a diferença na produção. Entenda quais são eles:

  • Forno: A escolha do forno é crucial para a cozinha. As melhores opções para a cozinha industrial são os fornos combinados, versáteis e que proporcionam maior produtividade. O forno de 20 gastronorms, por exemplo, ocupa menor área por ser vertical e permite memorização de até 500 receitas, é econômico e ainda conta com higienização automática;
  • Ilha quente: formada por forno industrial, chapa, char-broiler, banho-maria e caldeiras. Contudo, com o uso do forno combinado há uma redução considerável do número e tamanho desses equipamentos, já que a tecnologia realiza boa parte de suas funções, o que permite ganhar espaço na cozinha industrial, um fator muito precioso;
  • Ultracongeladores: são equipamentos de processamento. Ele é utilizado para resfriar e congelar rapidamente alimentos que depois podem ser armazenados normalmente em câmaras congeladas e resfriadas padrões. O ultracongelamento permite o preparo antecipado de toda linha de produtos, dispensando que a cozinha precise produzir absolutamente tudo na hora, como ocorre em muitas cozinhas convencionais e até mesmo industriais. Para as operações em cozinhas industriais, o ideal é que seja de 20 gastronorms ou em túnel, já que com ele é possível tirar do forno uma carga de produtos e levá-la imediatamente ao equipamento, dispensando manipular os produtos quentes ou trocar o vasilhame;
  • Lavadoras: Elas são importantes para garantir melhor aproveitamento do tempo, pois otimizam a mão de obra para esse fim;

Equipamentos para Padaria

Se a cozinha inclui a produção de itens de panificação, há a necessidade de se investir em equipamentos para produção de pães em escala, sendo portanto uma padaria industrial também:

  • Amassadeiras: para melhor absorção de água pela farinha, gerando mais rendimento e melhor ponto da massa;
  • Cilindros: manuais ou automáticos, os cilindros são equipamentos indispensáveis para a padaria, pois são utilizados na compactação das massas;
  • GAP 400: equipamentos automáticos que facilitam a produção, visto que unem os processos de divisão, modelagem e distribuição de forma contínua;
  • Batedeiras planetárias: a produtividade desses equipamentos é um diferencial para obter a melhor mistura dos ingredientes, mais rapidez no preparo e ponto ideal das massas;
  • Fornos: eles assam a quantidade necessária de produtos para atender este perfil de empreendimento e em geral são maiores do que os convencionais. Podem ser de lastro, turbo ou rotativos a depender dos perfis de produto a serem produzidos no local. Há a possibilidade de se investir em diferentes graus de automação que ajudam padronização para garantir sempre produtos com a mesma qualidade;
  • Câmaras de Fermentação: estes equipamentos garantem a padronização da temperatura, umidade, tempo e até permitem programar ciclos de retardamento do processo de fermentação através do frio, seguidos por um ciclo com calor que acelera a fermentação. Isto possibilita que se tenham pães prontos para ir ao forno exatamente nos horários programados.

Conclusão

Como vimos, é possível expandir o seu negócio, aumentado a capacidade de produção. Para isso, é importante realizar um planejamento, entender o seu orçamento e investir nos equipamentos certos.

Além de todo o planejamento e definição do que comprar, é preciso pensar no fornecedor dos equipamentos para sua cozinha. O ideal é sempre adquirir seus equipamentos junto à uma empresa que tenha sites completos com todas as informações detalhadas de seus produtos e que ensine como utilizá-los e aproveitá-los melhor.

Também é interessante escolher empresas que tenham uma relação de “portas-abertas” com seus clientes, oferecendo a oportunidade de conhecer os equipamentos de perto e testá-los.

Gostou do post? Descubra também como gerar economia e reduzir os custos na sua cozinha.

Powered by Rock Convert

Facebook Comments

Deixe um comentário