Você já ouviu falar em cloud kitchen? Conheça essa tendência!

Powered by Rock Convert

Segundo a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), o mercado de entrega de comida em casa pode movimentar este ano no país nada menos que R$ 18 bilhões.

Dito isso, você já ouviu falar em um tipo de restaurante que não tem mesa, nem balcão? É um tipo de negócio voltado para o delivery, ou seja, não recebe os clientes em suas dependências. Com o nome de cloud kitchen (em tradução livre, cozinha nas nuvens), esse modelo de restaurante virou febre no mundo todo e vem ganhando cada vez mais espaço aqui no Brasil.

Neste artigo vamos explicar como surgiu a cloud kitchen, quais são os diferenciais dessa cozinha usada em grande parte para delivery, qual a importância dos serviços de entrega e como começar um negócio desse tipo. Ficou interessado? Continue a leitura e confira!

Como surgiu e como funciona uma cloud kitchen?

Ao que parece, as cloud kitchens surgiram na Índia, um dos países mais populosos de todo o mundo. Como esse modelo de negócios prevê um crescimento de bilhões e bilhões de dólares nos próximos anos, diversas startups também querem aproveitar uma fatia do bolo.

A ideia é muito simples. Seguindo a linha de economia compartilhada, no mesmo espaço podem funcionar várias cozinhas diferentes de um jeito colaborativo. Ou seja, estações de trabalho variadas trabalham juntas, cada uma oferecendo um tipo de comida diferente.

Por exemplo, é possível operar uma pizzaria, um restaurante vegetariano, uma hamburgueria, um restaurante japonês, um restaurante de comida brasileira, um espaço de doces artesanais, todo mundo junto, porém, de forma independente.

O aluguel fixo do espaço é dividido entre todos os usuários. Os pedidos podem ser recebidos individualmente por cada restaurante ou podem ser recebidos por um colaborador comum a todos, que vai distribuindo à medida que os clientes fazem as solicitações.

A equipe de entrega pode ser individual ou compartilhada, tudo vai depender do que for combinado entre os envolvidos e mais lucrativo para todos.

Quais são os diferenciais dessa tendência?

O modelo de cloud kitchen tem algumas especificidades. Veja abaixo quais são as mais importantes e como essas características são benéficas tanto para o empreendedor quanto para o cliente!

Prioridade para eficiência da entrega

Ninguém gosta de pedir algo para comer e esperar horas pela entrega, não é mesmo? Inclusive, esse é um ponto relevante desse modelo de negócio: agilidade na entrega. Por não ter de atender pessoas em um lugar físico, com mesas e balcão, toda a cozinha se concentra em um mesmo objetivo.

Além da qualidade do produto, a eficiência na entrega é um dos pontos mais observados pelos clientes. Afinal de contas, o lanche precisa chegar quentinho e a bebida gelada, ok?

Compartilhamento de ambiente

A ideia de cozinha compartilhada, em uma espécie de coworking, é um dos modos de funcionamento das cloud kitchens. Diversas cozinhas funcionam no mesmo espaço, podem utilizar os mesmos objetos, as mesmas bancadas e dividem os custos da locação do espaço. Por isso, a possibilidade de oferecer vários tipos de comida em um mesmo lugar.

É válido destacar que os cuidados com higienização são rigorosos nesse tipo de ambiente, justamente para eliminar os riscos de contaminação cruzada.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Otimização de custos

Por não ser necessário manter um salão de serviço, ou seja, ter as portas abertas, os custos de operação diminuem muito. Você precisará de um espaço muito menor para o seu restaurante, os custos com mão de obra reduzem consideravelmente e não é necessário gastar dinheiro com mobiliário, nem com louça.

Alta margem de lucro

Com baixos custos operacionais e trabalhistas, o payback é melhor do que o de um restaurante tradicional.

A pessoa que se dispõe a investir nesse segmento não pode se esquecer também de investir em marketing, especialmente o digital. Como as pessoas não podem conhecer o espaço, a presença on-line torna-se essencial.

Localização de fácil acesso

Para otimizar o processo de entrega dos pedidos, normalmente as cloud kitchens ficam localizadas em pontos centrais da cidade. Assim, o gasto com combustível é reduzido e os pedidos chegam mais rápido aos clientes.

Uso de apps mobile

Os famosos aplicativos de entrega, como iFood, Rappi e Uber Eats, precisam ser parceiros do seu negócio. Eles organizam toda a parte de logística, pagamento e contato com os consumidores.

Contudo, você também pode criar um site ou aplicativo próprio para ser a plataforma do seu empreendimento. Porém, apesar de talvez ser mais lucrativo, vale pensar que, nesse caso, será também mais uma responsabilidade em suas mãos, que é a de administrar todo o processo de compra do cliente.

O que é necessário para começar um negócio de cloud kitchen?

A cloud kitchen é uma ótima opção para quem quer entrar no mercado, porém não dispõe de muitos recursos financeiros para investir em um restaurante físico próprio. O que você precisa é de uma quantia para alugar o espaço em uma cozinha que já esteja em operação.

Em muitos lugares a cozinha já está montada, com maquinário e tudo que você precisar. As compras de adequação ao seu negócio serão mínimas, basicamente matéria-prima e embalagens e, assim, à medida que as vendas forem sendo feitas, você já paga esse pequeno investimento inicial.

Pensando pelo lado de a experiência não dar certo ou você desistir do negócio por outros motivos, não terá de se desfazer de móveis, maquinários, nem se envolver com as burocracias das locações tradicionais.

Legislação sanitária

É imprescindível que, mesmo que em um local totalmente alugado, a legislação sanitária seja seguida à risca. O cumprimento dessa lei não implica só em não ter complicações com multas, mas, principalmente, auxilia com que você ofereça seus produtos com máxima qualidade e segurança de alimentos ao cliente, o que auxiliará na satisfação dele e, claro, no retorno futuro desse consumidor.

Se o local é um bar, lanchonete ou restaurante, a fonte de consulta mais correta a se seguir e para entrar nas conformidades da legislação sanitária é a Resolução RDC nº 216/2004 da Anvisa. Nela, os cuidados observados são diversos, ligados a questões de estrutura da cozinha, condição dos utensílios, conservação e manipulação dos alimentos, conduta dos colaboradores, armazenamento correto, temperatura do ambiente, entre outros critérios.

Como você pôde ver, a cloud kitchen é um modelo de negócios que chegou para ficar e está se espalhando muito rápido pelo Brasil. Seu funcionamento ocorre de maneira eficiente, com custos otimizados, alta margem de lucro e o uso da tecnologia totalmente em seu favor.

Gostou do conteúdo e quer saber mais sobre o mercado de entrega de comida em casa? Então aprenda agora mesmo a conquistar os clientes no serviço de delivery. Confira as melhores práticas e até a próxima!

Lava-louçasPowered by Rock Convert

Facebook Comments

Blog Comments
Avatar

Bem legal as informações e fiquei interessado nesse segmento que está crescendo bastante no Brasil.

Deixe um comentário