Forno elétrico para pizzaria vale a pena? | Blog Prática

Forno elétrico para pizzaria: vale a pena?

forno elétrico para pizzaria

A pizza é um dos pratos favoritos de muita gente e, apesar de ser de origem italiana, popularizou-se no Brasil. Segundo a Associação de Pizzarias Unidas de São Paulo, nosso país produz cerca de 1 milhão de pizzas por dia e movimenta um mercado de ao menos R$ 22 bilhões. Com esses números expressivos, não é de se espantar que muitos desejam entrar nesse mercado. Sendo assim, um dos primeiros passos é a compra de um forno. Entre as diversas opções de modelos, o forno elétrico para pizzaria pode ser uma boa opção. Saiba mais sobre ele.

Os tipos de forno para pizzaria

Quando pensamos em pizza, comumente imaginamos um grande forno de lenha em forma de iglu, apesar de ainda ser o mais popular, muitas pizzarias já não fazem mais uso desse modelo. A tecnologia trouxe opções mais modernas e que podem trazer praticidade, economia de recursos e produtividade na hora de assar as pizzas. Atualmente, as opções existentes são três e se diferenciam primordialmente pelo tipo de fonte de aquecimento que utilizam para assar os alimentos. Cada tipo de forno possui suas vantagens e desvantagens, confira:

Forno à lenha para pizzaria

Este é o tipo de forno mais tradicional e o que facilmente associamos às pizzarias. Ele usa como combustível a lenha, que é queimada e assim gera calor para assar a pizza. Por conta disso, controlar a temperatura pode ser um pouco mais complicado, demandando treinamento específico para o profissional. Além do que, é necessário acendê-lo com algumas horas de antecedência. O forno à lenha também requer espaço, seja para a construção do forno em si ou para o armazenamento da madeira. Outro fator a se pensar é a produção de fumaça, o que pode ser considerado uma desvantagem para muitos, bem como os custos da madeira e com a dificuldade do descarte, já que você terá que lidar, constantemente, com cinzas e restos de madeira. A maior vantagem desse tipo de forno é oferecer o sabor defumado da pizza assada de uma maneira mais tradicional.

Forno a gás para pizzaria

Esse modelo é mais moderno que o anterior e promove maior praticidade, já que não ocupa tanto espaço. Em vez de lenha, ele usa como fonte de calor o gás de cozinha, o que pode eventualmente elevar os custos. Esse modelo também requer um menor investimento em manutenção. Comparado ao forno a lenha, usar o forno a gás pode aumentar a produtividade da sua padaria. Com ele, é possível ter um controle maior, porém ainda impreciso, de temperatura. Assim, diminui-se a necessidade de uma pessoa para manter a temperatura constante, como acontece no forno a lenha, além de permitir uma cocção mais uniforme da massa.

Forno elétrico para pizzaria

Dentre os modelos citados de fornos para pizzaria este é o mais moderno e prático, além de ser mais compacto, o que pode ser uma ótima opção nesse tipo de forno, trocaremos os gastos de lenha ou de gás pela despesa com energia elétrica

Mas o forno elétrico para pizzaria vale a pena?

Isso é o que você deve estar se perguntando. A resposta é sim, principalmente se você está no começo. Com ele não é preciso gastar muito, nem reservar espaços grandes para a montagem e armazenamento do mesmo. Outro fator importante é a facilidade no uso do forno elétrico para pizzaria.

Ao contrário do modelo a lenha, esse não requer tantos cuidados, nem de pessoas qualificadas que consigam manter a temperatura estável. Pois, enquanto o primeiro necessita de tempo e bastante trabalho braçal para ser aceso e aquecido, o segundo possui um aquecimento rápido e não necessita de muitas pessoas controlando-o.

Como eles mantêm a temperatura estável e apresentam alta potência, são ótimos para o delivery, pois são capazes de assar muitas pizzas em um espaço de tempo menor. Cabe ressaltar que o fato da pizza ser assada com o uso de energia elétrica não interfere na qualidade do produto, desde que você escolha um forno que apresente fontes de calor semelhantes ao do forno a lenha.

A qualidade da massa está ligada muito mais com a procedência dos ingredientes do que com o tipo de forno utilizado. Em termos de textura e cozimento, justamente por ter uma temperatura estável, o forno elétrico costuma cozinhar a massa mais uniformemente.

Dessa forma, evitando que certas partes fiquem mais assadas ou até mesmo queimem, enquanto que outras fiquem mal cozidas. Portanto, o uso de um forno elétrico para pizzaria representa um grande aumento na produtividade do seu estabelecimento, o que gera economia e rentabilidade.

O que observar na hora de escolher um forno para pizzaria?

Existem três pontos principais que devem ser observados no momento da escolha de qual tipo de forno será utilizado na sua pizzaria. São eles:

Capacidade de produção

Esse é um ponto crucial. Quando um cliente faz um pedido, ele espera ser atendido em tempo hábil. Para realizar isso, é necessário que o estabelecimento possua fornos capazes de suprir a demanda de pedidos no menor tempo possível.

Nesse momento, cabe responder a pergunta “quantas pizzas eu preciso produzir em uma hora?”. A partir daí, será mais fácil definir qual forno é o ideal para suprir a demanda. Cabe dar a dica que os modelos elétricos costumam apresentar uma boa velocidade de cocção, o que pode otimizar o tempo de produção e, consequentemente, reduzir o tempo de entrega

forno elétrico para pizzaria

Custo inicial

No momento da escolha do modelo de forno, é importante conhecer seu orçamento. Os preços dos fornos variam de acordo com o seu tipo. Se você está começando um negócio, esse provavelmente será um tópico relevante na escolha.

Porém, leve sempre em conta que o barato pode sair caro e investir um pouco mais no início pode ser a chave de sucesso do seu negócio. Como é de se esperar, fornos a lenha são os mais caros se comparados aos demais, pois necessitam ser construídos.

Também é necessária a construção de um espaço adequado para o armazenamento da madeira, pois, caso fique exposta, pode atrair insetos ou perder a qualidade. Esses custos não existem nos fornos elétricos e a gás, pois eles já vêm prontos para o uso, não necessitando de qualquer construção para funcionar corretamente.

Além do que não costumam ocupar muito espaço. E como já falamos, a produtividade e controle superior da temperatura é o que faz com que os fornos elétricos sejam as opções mais viáveis para a sua pizzaria.

Custo com manutenção

Esse é outro custo importante, porém que passa despercebido por muitos. Depois da compra do equipamento, é necessário manter a manutenção para que o mesmo se mantenha operando corretamente. Nesse processo, custos estão envolvidos e conhecê-los é importante para evitar frustrações no futuro.

Em um forno a lenha, por exemplo, existe a necessidade da compra de madeira para mantê-lo funcionando. Já nos outros modelos, os gastos serão com botijões de gás ou energia elétrica. Cabe ressaltar também que todos esses equipamentos precisam de tempos em tempos passar por reparos.

Agora que você já está pronto para escolher o seu forno para pizzas, basta entrar em contato com a Prática e um de nossos consultores vão ajudar você a encontrar o modelo perfeito para a sua pizzaria!

Deixe um comentário