Pão australiano: saiba como oferecer essa tendência na sua padaria!

  • Home
  • Panificação
  • Pão australiano: saiba como oferecer essa tendência na sua padaria!

De sabor adocicado característico e que combina com o que sua criatividade mandar, o pão australiano é uma ótima opção, seja para montar um hambúrguer ou para utilizar em outros lanches. Ele foi popularizado no Brasil por uma famosa rede multinacional, que passou a oferecê-lo em seu cardápio e até como brinde adicionado a outros produtos.

Após isso, sua popularidade tem aumentado exponencialmente e ele se tornou uma porta para quem deseja inovar nos empreendimentos de alimentação. Por isso, preparamos esta postagem com informações e dicas para quem deseja trabalhar com esse produto.

Leia abaixo e acompanhe!

O que é o pão australiano?

Ele é considerado um tipo de pão doce, devido a seus ingredientes, e também integral, porque leva farinha integral e de centeio, que, quando somadas com cacau, açúcar mascavo e mel, dão coloração escura a sua massa.

Essa mistura inusitada faz com que ele seja saboroso, aromático e chame a atenção onde quer que esteja. Pela presença do cacau, ele faz sucesso com os apreciadores de chocolate.

Uma receita básica de pão australiano leva:
• 20% de açúcar (mascavo e mel),
• 5% de gordura (margarina);
• 10% de chocolate ou cacau;
• 1,8% de sal;
• 50% de água;
• 1% de fermento biológico;
• Fubá para decorar.

Todos esses valores, claro, calculados sobre o peso somado das farinhas.

Lembrando que, para que um produto seja considerado integral, ele precisa atender à Resolução (RDC) 493/2021, que entra em vigor em abril de 2022 e estabelece que, para que o produto seja classificado dessa forma, ele precisa ter 30% de ingrediente integral.

Como essa receita leva ¼ de farinha integral e ¼ de farinha de centeio sobre a farinha de trigo, ela está bem acima dessa porcentagem.

Como fazer pão australiano?

1. Fazendo a massa

O uso de amassadeiras espirais profissionais faz toda a diferença na produção de pães em geral. Isso porque ela proporciona uma melhor homogeneização dos ingredientes e incorporação de água à farinha, o que implica em rendimento, além do “ponto-de-véu” ideal.

A água gelada, em temperatura entre 2°C e 5°C, também é essencial por estamos em um país de clima quente, o que evita que a massa fermente antes do esperado. Para utilizá-la com máxima precisão, é recomendado um resfriador de água com dosagem automática, que vai garantir sempre a quantidade e temperatura certe de água à receita.

Misture os ingredientes secos na amassadeira em baixa velocidade e, em seguida, acrescente a água aos poucos. Por último, coloque as gorduras e o sal e acione a velocidade alta para dar o ponto na massa.

Powered by Rock Convert

2. Dividindo e fermentando

Divida, modele e passe os pães no fubá colocando-os de forma espaçada nas assadeiras, e leve à câmara de fermentação em modo quente e com umidade alta. Após fermentados, faça cortes decorativos à gosto nos pães australianos.

3. Forneando

Após fermentados, asse-os em forno lastro ou turbo a uma temperatura de 160°C e dê uma breve vaporização. O tempo variará de acordo com a gramatura, lembrando que, quanto maior o tamanho do pão, maior o tempo de forno. Por exemplo, para pães de 350 gramas, teremos aproximadamente de 18 a 20 minutos de forno.

Soluções para aprimorar a produtividade

Pré-misturas

Sabemos que a rotina da padaria pode ser intensa e, com o objetivo de facilitar a produção, o mercado oferece inúmeras pré-misturas que agilizam o processo. Essas são balanceadas, representam um bom custo-benefício e necessitam apenas de água e fermento na hora de amassar.

Pão australiano pré-assado

Como se trata de um pão com alto valor agregado e com vários ingredientes, uma das formas de se evitar tanto a perda do produto em si quanto de qualidade é investir no congelamento rápido.

Essa solução permite congelar o produto cru ou pré-assado e mantê-lo armazenado por até 30 dias congelado ou 5 dias resfriado, corretamente identificado e etiquetado. Por fim, pode-se fazer a finalização conforme a demanda, o que praticamente elimina as perdas.

Para fazê-lo, basta tirar o pão australiano do forno com 60% do tempo de assamento e levá-lo ao ultracongelador imediatamente. A temperatura baixa de -35°C do equipamento evita a formação de macro cristais de gelo e preserva a umidade dentro do produto, assim, ao finalizar, ele fica macio e perfeito. Alguns até vendem o produto congelado para o cliente finalizar em casa.

Sanduíches na padaria

Criar sanduíches especiais com os pães da própria padaria, sejam frescos ou pré-assados, é uma forma de agregar valor extra aos produtos e serviços da própria padaria, atraindo e cativando clientes.

Hambúrguer de carne ou frango, queijos, embutidos, frios e até alternativas vegetarianas ou saudáveis com molhos especiais são possibilidades a serem exploradas.

Outra sugestão é a de utilizar fornos de finalização rápida, que permitem aquecer o interior dos produtos, derreter e gratinar o queijo e ainda garantir uma textura crocante aos pães, já que estes equipamentos têm a tecnologia de ar quente em alta velocidade.

Aconselha-se fazer uma avaliação cuidadosa de preço, contemplando os custos e uma margem de lucro enquanto estabelece um preço que tenha boa aceitação e venda.

Fique de olho também na divulgação, destacando bem o produto dentro da loja, fazendo uma boa comunicação visual no local e nos canais digitais, que fique fácil para que seus clientes identifiquem sua empresa, seu produto e como adquirí-lo.

Concluindo

Como você pôde ver, o pão australiano é uma tendência recente e que promete estar cada vez mais presente no mercado e no gosto dos clientes. Por isso, é ideal que você siga nossas dicas e analise a implementação dessa deliciosa opção no seu mix de produtos.E por falar em expandir seu mix, você já está preparado para o Natal? Nós podemos ajudar! Agora é hora de fazer panetone: invista nesse sucesso de vendas e aumente seus ganhos nesse fim de ano.

Fornos de PanificaçãoPowered by Rock Convert

Facebook Comments

Tags:
Deixe um comentário