Pão de alho artesanal: como lucrar com esse produto

Pão de alho artesanal: como lucrar com esse produto

O pão de alho é bem conhecido dos churrascos mas pode ser consumido de diversas formas e também altamente lucrativo. Veja dicas neste artigo.

Pão de alho caseiro lembra bons momentos, principalmente do churrasco de fim de semana com amigos e família, não é mesmo? É um quitute delicioso que serve também como uma ótima entrada para o cliente servir antes do almoço ou do jantar, ou para comer enquanto conversa e bebe com os convidados. Por isso, vamos falar sobre como você pode produzir e vender esse produto no seu estabelecimento.

Devido a sua versatilidade, ele pode ser feito ou apenas com a pasta de alho, ou com queijo, ou recheado e até com o uso de pães de fermentação natural, o importante é que os clientes vão adorar a novidade e seu estabelecimento terá mais um produto de sucesso.

Convencemos você? Então continue lendo e saiba mais sobre essa opção!

Por que vender pão de alho caseiro?

A implementação desse produto é simples e pode trazer diversos benefícios ao seu negócio, confira.

Matéria prima disponível e ótimo custo-benefício

Se você possui uma padaria ou mercado, você já produz pães e conta também com os outros ingredientes necessários no estoque, como a margarina, o alho e os frios (caso vá oferecer opções recheadas). Por isso, é extremamente acessível produzir o pão de alho e é possível oferecê-lo por preços que os clientes vão gostar e que trarão lucro para o estabelecimento. Parte da massa do pão francês, que custa X o quilo, pode se tornar “baguetes de alho”, que custarão 2X o quilo.

Valorização da produção própria

Trocando os pães de alho industrializados e de terceiros pela sua produção própria você terá mais uma forma de chamar a atenção do cliente à qualidade dos seus pães e mostrará que são produtos com valores menores ou equivalentes; e o melhor, com características superiores, de produção artesanal, caseira.

Diversificação do mix de produtos

Padarias que vendem apenas pães franceses perdem ótimas oportunidades de vender mais e fidelizar clientes. Existem diversos outros produtos além dos comuns que podem atrair pela diversidade e inovação, e o pão de alho é um deles.

Fazendo a massa do pão

A massa é, basicamente, a mesma do pão francês, utilizando farinha, água, sal, fermento biológico e melhorador, porém o pão será alongado, no formato de baguete. Como o pão pode ser finalizado na churrasqueira, é interessante que ele não fique muito fofo para passar na grelha. Por isso, o ideal é manter de 50% a 55% de umidade sobre o quilo de farinha e utilizar o cilindro para compactar bem a massa, deixando o miolo uniforme.

Em seguida, leve-a à câmara de fermentação controlada e não deixe que fermente totalmente, para que o pão não fique muito aerado (com buracos muito grandes), porque ele será parcialmente fatiado em seguida.

Pão de alho com fermentação natural

O fermento natural pode ser utilizado na massa até 40% e ele fará do seu pão de alho um produto único, acima da concorrência. Isso porque a fermentação natural fará com que ele fique mais saboroso, aromático e com uma textura com casca e estrutura espessas, que não desmancham.

Forneando e congelando

No forno, o pão de alho deve assar o suficiente para crescer e cozer o interior da massa, sem adquirir a coloração final, sendo retirado ainda branco. Isso porque ele será finalizado pelo consumidor final.

Antes de ser fatiado, o pão ainda precisa sair direto do forno para o ultracongelador, para que seja resfriado e fique com uma estrutura firme. Após resfriado, você já pode fatiá-lo e passar a pasta de alho, tomando o cuidado para não cortar as fatias por completo, para que formem “fendas” que vão segurar a pasta. Após esse processo, o pão pode voltar ao ultracongelador, para ser totalmente congelado.

Com o pão de alho pré-assado e congelado, basta embalá-lo normalmente e armazená-lo na geladeira ou no freezer, a uma temperatura de -18°C. É importante mencionar que, congelado, esse produto ganha mais validade e você terá tempo o suficiente para vender seu estoque sem ter desperdícios.

Pastas, cremes e recheios para pão de alho

Para ser colocado no pão, pode ser feita a pasta ou o creme, que variam na textura, sendo a pasta mais espessa e mais indicada para pães de alho que serão recheados e para os que vão para churrasqueira. As bases líquidas para fazer a pasta/creme são variadas. Podem ser margarina, manteiga, maionese pasteurizada, azeite, requeijão, molho branco e até cream cheese.

Na hora de adicionar o alho, pense que a intensidade do sabor é controlada pela quantidade de alho colocados, e para acertar nisso é preciso entender o gosto dos clientes. Porém a dica é não economizar nesse ingrediente, porque é ele que dá sabor e caracteriza o produto.

Em geral, bate-se as bases com o alho no liquidificador. Ervas e queijo também são bem-vindos nessa etapa.

Dicas para produzir em larga escala

Uma boa sugestão se você deseja produzir em larga escala é o investimento em grupos automáticos de divisão, modelagem e alongamento, que realizam esses processos de forma rápida, padronizada e extremamente produtiva.

Fornos grandes de convecção, abastecidos com carros de assadeiras sobrepostas, também são uma ajuda para quem quer ter um foco nesse produto, com mais produtividade e facilidade de carregamento e descarregamento.

Por fim, o uso do ultracongeladores tipo túnel também auxiliam no carregamento e descarregamento, permitindo transferir o carro direto do forno para o ultracongelador.

Gostou dessas dicas? Pode oferecer seu pão de alho aos seus clientes como um aperitivo para acompanhar bebidas e uma boa conversa. Por fim, veja outras ideias como pães aromatizados com ervas ou o flexível pão de batata no nosso Blog!

Fornos de Panificação
Tags:
Deixe um comentário