Queijos brasileiros: conheça os principais queijos produzidos no país

  • Home
  • Gastronomia
  • Queijos brasileiros: conheça os principais queijos produzidos no país
Queijos brasileiros

Durante muito tempo, o Brasil foi conhecido apenas pelo queijo minas. Mas você sabia que o nosso mercado de produtos lácteos é muito mais amplo, com diversas outras opções?

Premiados dentro e fora do país, os queijos brasileiros apresentam uma grande variedade de sabores, texturas e aromas e podem ajudar a diversificar o cardápio do seu estabelecimento e trazer mais regionalidade ao menu.

Neste post, falamos um pouco mais sobre os queijos mais reconhecidos e como é a sua produção. Tem interesse no assunto? Então é só continuar a leitura.

Queijos brasileiros premiados no mundo

Muito se engana quem acredita que o Brasil tem apenas um tipo de queijo. Na verdade, a produção brasileira é bastante reconhecida ao redor do mundo. 

Os produtos brasileiros apresentaram um importante destaque no último Mondial du Fromage et des Produits Laitiers, concurso mundial de queijos e laticínios realizado na França e produzido pela Guilde Internacionale.

Das 331 medalhas oferecidas, os queijos nacionais conquistaram 57, ficando em segundo lugar no ranking geral, atrás apenas da França. Ao todo, entraram na disputa 940 queijos de 46 países, sendo que 20% deles foram produzidos no Brasil.

Entre os premiados, 40 são produzidos em Minas Gerais e 15 em São Paulo. Além disso, queijos do Pará, do Paraná, de Goiás e do Mato Grosso do Sul também entraram na disputa.

9 queijos brasileiros que você precisa conhecer

Para inovar no seu estabelecimento e trazer mais diversidade de sabores, vale a pena conhecer alguns dos premiados queijos brasileiros. A seguir, listamos 9 opções bastante diversas para oferecer aos seus clientes, confira.

1. Canastra

Patrimônio brasileiro e um dos queijos mais importantes do país, o canastra é produto típico da região de Serra da Canastra em Minas Gerais. Ele é produzido há mais de 200 anos e conta com um sabor único, forte e um pouco picante, denso e encorpado.

A textura do queijo canastra é macia e ele é produzido com leite de vaca cru, em maturação variável. São diversos produtores, muitos deles premiados com medalhas de ouro e super ouro no prêmio Mondial du Fromage 2019.

2. Tulha

Produzido na fazenda Atalaia, em Amparo (SP), o queijo tulha é extracurado e passa por um processo de maturação de 12 meses. Conta com uma casca dura de coloração avermelhada e sabor levemente salgado, com um toque adocicado e cítrico, além do leve aroma de café.

A massa do queijo é quebradiça, com cristais, lembrando um queijo parmesão de boa qualidade com notas frutadas, e perfeita para ser utilizada em lascas, acompanhando massas e saladas.

O queijo tulha é muito premiado tanto no Brasil, quanto no exterior, e foi a primeira medalha de ouro internacional para um queijo artesanal brasileiro no World Cheese Awards em San Sebastian, na Espanha.

3. Cedro

Outro queijo premiado no exterior, o Cedro é produzido na região serrana de Minas Gerais e tem maturação de 30 dias ou mais. Conta com uma casca rígida e com mofo comestível em um sabor bastante característico. Já o recheio é cremoso, gorduroso e ácido, trazendo uma harmonia perfeita de sabores.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

4. Mimo da serra

Produzido no Vale do Paraíba paulista, o mimo da serra é inspirado na receita do queijo francês Tomme de Savoie. Feito com leite cru de vaca e maturado na madeira por um período de 30 a 40 dias, o queijo é feito com fungos artificiais importados da França.

A casca do mimo da serra é rústica e dura e seu interior esconde uma textura extremamente macia e cremosa e com sabor presente. 

5. Lua cheia

Produzido na Serra das Antas em Minas Gerais, o queijo lua cheia é coberto por uma fina camada de carvão vegetal comestível. Quando a tampa é retirada, o recheio traz uma textura cremosa e aveludada, perfeito para ser apreciado em porções generosas por cima de um pão delicado.

O queijo é maturado por três semanas e tem um sabor amanteigado e maior teor de gordura.

6. Mandala

Ganhador da principal medalha do prêmio Mondial du Fromage et des Produits Laitiers, o Mandala é produzido em Pardinho, no estado de São Paulo, e leva, no mínimo, 50% de leite de vacas da raça gir.O queijo é afinado durante 18 meses em caves, com umidade, luminosidade e temperatura controladas.

As peças têm aproximadamente 10 quilos e são lavadas semanalmente. Por conta desse processo, o queijo tem toques adocicados e um bom derretimento.

7. Venda nova

Produzido em Venda Nova do Imigrante, no estado do Espírito Santo, esse é um queijo fácil e suave, bastante equilibrado. Ele é produzido com leite cru de vaca e passa por um processo de maturação de 30 a 45 dias.

Com textura amanteigada e boa acidez, é um bom queijo de mesa que pode ser servido com café ou em uma tábua de frios, como entrada.

8. Serrano

Tradicional nos campos da serra gaúcha, esse queijo é produzido com o leite de vacas que são alimentadas de pastagens, por isso apresentam maior teor de gordura. Com o início da produção logo após a ordenha, ele passa por um processo de maturação de, no mínimo, 60 dias.

O Serrano possui a superfície endurecida e seca, mas seu interior é macio, com sabor mais amanteigado, picante e levemente ácido.

9. Azul do bosque

Produzido em Joanópolis, no estado de São Paulo, o Azul do bosque é o único queijo de cabra de mofo azul feito no país e eleito o melhor queijo de cabra nacional. Inspirado nos processos do Stilton inglês, ele possui textura macia, sabor pronunciado, picante e fresco e massa untuosa. Esse queijo passa por um processo de maturação de 25 dias.

Como vimos, existem diversas opções de queijos brasileiros que podem ser explorados. Além dos queijos brasileiros listados, o país também tem uma ampla produção de sabores e texturas diversas. 

Um exemplo são queijos de cabra e ovelha, requeijão de corte, minas meia cura, catupiry e coalho. Assim, vale a pena buscar opções diferentes para diversificar o cardápio e valorizar o mercado nacional.

Gostou das dicas? Confira também nossa entrevista com Sandro Marques e tire todas as suas dúvidas sobre azeites.

Powered by Rock Convert

Facebook Comments

Deixe um comentário