Pizza no hotel: saiba como conquistar hóspedes e vender mais com essa opção

  • Home
  • Gastronomia
  • Pizza no hotel: saiba como conquistar hóspedes e vender mais com essa opção

Devido ao sabor irresistível, à grande quantidade de recheios e tamanhos e à praticidade, a pizza é uma das opções mais procuradas pelos consumidores que querem dividir uma refeição com amigos ou colegas de trabalho.

Segundo uma pesquisa realizada pela Galunion, 67% dos consumidores pedem pizza no delivery, seguido apenas dos 47% que preferem hambúrguer e dos 44% que optam por comida brasileira. Essa liderança é fato global, acredita-se que 5 bilhões de unidades são vendidas anualmente.

Nos hotéis, é comum ver as pessoas perguntando “qual pizzaria está aberta agora?” ou mesmo pesquisando no celular por pizzarias próximas, o que leva a pessoa a comer em outro estabelecimento ou a pedir delivery.

Devemos nos atentar a isso e aproveitar essa oportunidade para inovar na hotelaria e manter os clientes comendo no hotel. Por isso, preparamos essa postagem com muitas informações que ajudarão você a aproveitar essa realidade.

Leia abaixo e fique conosco!

Por que investir nesse produto no hotel?

É bom lembrar que o alimento é uma forma de acolhimento e a refeição no hotel é um momento de descanso ou de negócios, para conversas, reuniões e até eventos. Nesse sentido, a pizza apresenta-se como alternativa ao jantar, enriquecendo o cardápio e trazendo algumas vantagens como:

  1. Retenção de hóspedes: o hóspede coloca dinheiro no hotel, em vez de levar para outros estabelecimentos;
  2. Aumento do ticket médio da estadia: há consumo extra de frigobar, bebidas e até sobremesas;
  3. Diferencial de negócio: poucos hotéis oferecem algo além da estadia, do café da manhã e de alguma refeição mais elaborada. Seria um atrativo, principalmente, para os voltados ao lazer;
  4. Altamente lucrativo: a pizza é um produto de valor agregado e de baixo custo, devido ao alto rendimento da massa e dos recheios;
  5. Satisfação e conforto: é um item bem aceito pelas pessoas e que, junto com a praticidade do hóspede comer sem sair do quarto, representa muito conforto;
  6. Preço acessível: por ser simples, de massa fina e com recheios tradicionais, a pizza pode ser vendida por um valor bom, o que agrada e vende bem;
  7. Atendimento rápido e eficiente: utilizando processos adequados, tendo um forno de pizza profissional e, por fim, um colaborador capacitado.

Ainda assim, é sugerido um estudo de viabilidade analisando o foco adequado para cada estabelecimento. A seguir veremos algumas dicas.

Escolhendo o forno

Existem diversos tipos de fornos que podem ser utilizados para a produção de pizzas de qualidade é importante saber escolher o ideal para seu hotel, por isso, vamos conferir quais fornos temos disponíveis no mercado:

a) O forno a lenha do tipo iglu é muito utilizado por locais mais tradicionais, devido à velocidade que esses assam a pizza e ao resultado final mais defumado, que agrada ao paladar dos consumidores. Esse modelo ainda representa um belo visual estético para esse tipo de estabelecimento, por remeter aos estabelecimentos típicos da Itália.

Para instalá-lo no seu hotel, é necessário ter bastante espaço para a construção em alvenaria e é aconselhável consultar também o fornecimento do combustível, além de ser necessária alguma forma de exaustão e ter cuidado sempre com as legislações sanitárias e de meio ambiente.

b) O forno de pizza a gás já é uma opção mais moderna e que também fornece bons resultados. A principal vantagem dele é o bom custo-benefício a curto prazo, com uma implementação mais barata, e a variedade de tamanhos e modelos disponíveis no mercado.

Essas alternativas são bem interessantes para hotéis que contam com uma infraestrutura maior, como hotéis fazenda, resorts, de parques aquáticos ou mesmo os de alta metragem quadrada, localizados em centros urbanos.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

c) Há também o forno elétrico para pizzas, que é cada vez mais utilizado pelos estabelecimentos mais abertos às inovações tecnológicas. Dentre as principais vantagens desse tipo estão: a ótima qualidade do resultado final, a velocidade de preparação, a facilidade de utilização e os tamanhos cada vez mais compactos, alguns inclusive podendo ser empilhados, o que permite a fácil instalação em hotéis com espaços de produção menores.

Por utilizarem eletricidade, alguns modelos desses fornos também dispensam exaustão, o que também auxilia na instalação para hotéis.

Sabendo de tudo isso, basta escolher o modelo certo e fazer o atendimento, seja na sua cozinha ou mesmo no refeitório, com um cantinho dedicado. É bom pensar nos equipamentos de apoio, como a amassadeira, para fazer a massa, e bancadas refrigeradas especiais para montagem.

Construindo seu cardápio de pizza

a) Sabores

Aqui, os sabores têm limite apenas na criatividade. Seja mantendo-se fiel às raízes italianas, com opções como toscana, napolitana, marguerita e pepperoni, ou aderindo à tradição da pizza paulista, com sabores mais variados, ou até à tendência fit low carb, com menos calorias, vegana ou até doce, o sabor tem limite somente na criatividade.

É possível oferecer desde sabores simples, como muçarela, calabresa, 4 queijos e frango, até combinações totalmente únicas, disponíveis apenas no seu estabelecimento, que podem ser a chave para conquistar hóspedes.

Outra opção muito interessante são as pizzas com ingredientes regionais exclusivos, que podem atrair turistas que estão visitando sua região e desejam provar sabores que tragam um pouco da cultura local. Dois exemplos podem ser uma pizza de carne de sol, típica do nordeste, e sabores com frutos do mar para regiões praianas.

b) Tamanhos e formatos

Além da pizza tradicional e redonda, é possível oferecer também pizzas com diferentes formatos e modos de comer, como as quadradas, enroladas, com bordas recheadas ou “vulcânicas” e até como calzones.

Na questão de tamanhos, é importante disponibilizar tamanhos diferentes, brotinhos, de 4 pedaços, 8 e até as gigantes, de 12. Além disso, é de suma importância indicar no cardápio não só o tamanho da pizza em centímetros, mas também essa informação da quantidade de fatias.

Por fim, o indicado é um levantamento de custos para garanir que o preço final seja justo para o cliente e ainda renda lucros para o hotel, pensando sempre em oferecer valores competitivos para bater outros estabelecimentos e conquistas os clientes.

Dicas de comercialização

Toda hora é hora para pizza. Por isso, é possível fazer ações e oferece-la de diferentes formas no hotel, como um dia especial só para pizzas, promoções de rodízio, ofertas especiais para empresas, promoções com combos incluindo bebidas e sobremesa, entre outras.

Para o serviço de quarto, é interessante oferecer pizzas com tamanhos menores ou mesmo vender pedaços separados, para que a pessoa possa apenas fazer um pequeno lanche ou experimentar sabores diferente. É interessante servir também à palito, para quem só deseja uma degustação ou um tira-gosto.

Conclusão

Como você pôde ver, a pizza é uma opção versátil, produtiva e muito lucrativa, que pode ser oferecida no seu hotel para manter os hóspedes satisfeitos, confortáveis e dentro das suas dependências.

E o nosso conteúdo para hotéis não acaba por aqui, viu? Leia também sobre a retomada do turismo e como seu hotel deve se preparar!

Powered by Rock Convert

Facebook Comments

Tags:
Deixe um comentário