Segurança dos alimentos nos hospitais: como a tecnologia ajuda

Segurança dos alimentos nos hospitais: como a tecnologia de equipamentos ajuda

  • Home
  • Empreendedorismo
  • Segurança dos alimentos nos hospitais: como a tecnologia de equipamentos ajuda
Segurança dos alimentos nos hospitais

A segurança dos alimentos em todos os setores é algo imprescindível, mas quando falamos em hospitais, o cuidado é maior, afinal, serão fornecidas refeições para pessoas, muitas vezes, debilitadas e com dietas bem restritivas. 

Ter cozinhas profissionais nesses locais é uma forma de agregar agilidade com segurança. Isso porque, com a alta demanda de um hospital, esse ambiente precisa ser extremamente produtivo, mas sem trazer riscos de contaminação.

Se você trabalha em uma cozinha hospitalar e quer saber como garantir a segurança dos alimentos nos hospitais, continue acompanhando. Vamos mostrar como e quais equipamentos são necessários. Boa leitura!

A produção de uma cozinha hospitalar

Preparar alimentos em uma cozinha hospitalar exige dedicação e muito cuidado, pois há pacientes que precisam de uma dieta especial. Sendo assim, a produção e entrega devem estar em dia, sem atrasos e atendendo as expectativas dos pacientes, bem como estar de acordo com as medidas preventivas que visam minimizar riscos.

Para isso, a tecnologia ajuda a melhorar o padrão de produtividade, além de contribuir para a segurança alimentar, uma vez que evita a contaminação das refeições por microorganismos, por meio de processos mais eficientes e higiênicos.

O método cook and chill

O termo cook and chill significa “cozinhar e resfriar”. Aqui, o alimento é preparado com antecedência, resfriado e congelado e a finalização é sob demanda.

Para aplicar o cook and chill é importante o uso de alguns equipamento como o forno combinado, o ultracongelador e o Speed Oven. Todos esses equipamentos garantem a segurança dos alimentos, pois a preparação será eficiente e correta.

O forno combinado realiza diversos tipos de cocções (com temperaturas acima de 70 °C – suficiente para evitar causadores de infecções e doenças), garantindo a versatilidade na hora de preparar os alimentos, sendo possível produzir todo o cardápio em um só equipamento. Com ele você pode preparar:

  • assados;
  • arroz;
  • legumes;
  • grelhados;
  • sobremesas.

Já o ultracongelador permite resfriar os alimentos prontos rapidamente (em temperatura de -18 °C), sem perder suas propriedades, qualidade original de sabor e textura, ao mesmo tempo em que garante a segurança da produção.

Em uma cozinha hospitalar o uso do forno combinado para regeneração ou finalização é mais eficiente, dado a alta demanda. Já a tecnologia dos Speed Ovens, que utilizam micro-ondas e ar quente impingido, é uma proposta para as áreas de conforto dos médicos, ou de algum café dentro do hospital, por exemplo, para lanches rápidos e aquecimento de refeições.

Vantagens do Cook and Chill para a segurança dos alimentos 

Em uma cozinha hospitalar, a demanda de produção é sempre alta. Portanto, veja abaixo quais as vantagens do cook and chill:

  • garante refeições de qualidade e sem contaminação;
  • mantém as características nutricionais e sensoriais, relevantes ao paciente;
  • evita o desperdício;
  • proporciona melhora no manuseio e preparo dos alimentos;
  • elimina as faixas de temperaturas de 5 °C a 60 °C, que representam riscos de contaminação por proliferação de microorganismos.  

Perigos de alimentos contaminados

A segurança alimentar e a nutrição andam lado a lado. Afinal, um alimento contaminado pode trazer uma série de riscos ao paciente e é preciso considerar, sobretudo, que essas pessoas já estão com a saúde debilitada. Dentre outras complicações, os alimentos contaminados são causadores de:

  • náuseas;
  • dores abdominais;
  • desidratação;
  • febre;
  • falta de apetite.

De acordo com o Ministério da Saúde, há mais de 250 doenças transmitidas por alimentos contaminados. Portanto, o cuidado deve ser redobrado em um ambiente de recuperação. 

Sendo assim, contar com um local totalmente preparado para fazer as refeições corretamente e contar com métodos apropriados, a exemplo do cook and chill, são formas de promover a segurança alimentar dos pacientes. 

Fatores essenciais para atender a uma demanda de cozinha hospitalar

Mais do que servir, o hospital deve proporcionar uma boa experiência ao paciente e seu acompanhante. O local precisa ser um ambiente extremamente tranquilo para que a recuperação do atendido seja rápida e eficiente. 

Por isso, quanto menos contratempos tiver, especialmente com as refeições, melhor. Veja abaixo algumas dicas de como melhorar a demanda da cozinha hospitalar e da segurança dos alimentos:

Planejamento

Tenha um planejamento para atender seus pacientes com excelência. Veja qual é o seu público-alvo e como é a demanda do hospital. As refeições serão servidas somente no quarto, ou há também um restaurante?

Quantas refeições serão servidas diariamente? Qual será o cardápio? Qual o porte do hospital e os insumos necessários para montar as refeições?

Planeje também os equipamentos, utensílios e o que for precisar. Tudo para não haver desperdício e fazer com que a segurança dos alimentos prevaleça. 

Profissionais capacitados

Uma cozinha hospitalar deve ter profissionais bem capacitados. Eles precisam ter consciência do trabalho humanizado, pois, além de trabalhar para atender pessoas, também devem proporcionar uma boa e rápida recuperação para elas. 

Então, mais do que receitas saudáveis, é necessário que eles tenham conhecimento sobre a composição nutricional de uma refeição. Por exemplo, como cada alimento pode contribuir para a recuperação de um paciente. 

A equipe precisa trabalhar com a construção de sabores funcionais. Ou seja, pratos que sejam ricos em nutrientes e que agradem o paladar do paciente. Tudo isso sem fugir da dieta que ele necessita.

Conclusão

A segurança dos alimentos na cozinha hospitalar envolve diversos fatores e deve sempre ser uma prioridade para evitar riscos. Contar com equipamentos que ajudem a melhorar a segurança dos alimentos é importante. Como citamos, a técnica cook and chill é uma boa escolha para a cozinha hospitalar ser mais eficiente e também mais segura.

Você já tinha pensado em todos esses pontos sobre a segurança dos alimentos nos hospitais? Conheça outros requisitos para melhorar a alimentação hospitalar.

Deixe um comentário