Gastronomia funcional: como aderir a esse novo conceito

Gastronomia funcional: como aderir a esse novo conceito

Gastronomia funcional

Além do reforço nas medidas sanitárias e uma maior preocupação com a higiene, nos últimos anos, aconteceu um aumento da procura por alimentos e bebidas saudáveis e que contribuem para o fortalecimento do sistema imunológico, a chamada gastronomia funcional.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras), 36% dos entrevistados declararam que começaram a incluir alimentos e bebidas que contribuem para a saúde e o sistema imune.

Se você é proprietário de um estabelecimento de food service e se interessou pelo assunto, mas não conhece muito a respeito, confira o post e saiba mais sobre essa novidade que pode alavancar os seus negócios!

O que é gastronomia funcional?

A gastronomia funcional consiste na união da prática gastronômica à nutrição funcional. Sendo essa última baseada em uma dieta saudável e que leva em consideração as particularidades alimentares de cada pessoa. A prática visa a nutrição corporal para um melhor funcionamento do organismo como um todo e longevidade.

Nesse sentido, a gastronomia funcional atua com alimentos ricos em nutrientes, os quais são capazes de beneficiar o funcionamento do organismo, além de reduzir e prevenir problemas de saúde e doenças de diversos tipos.

Princípios da gastronomia funcional

Além disso, a gastronomia funcional preza por ingredientes orgânicos e biodinâmicos. Ou seja, que são cultivados sem o uso de produtos químicos prejudiciais à saúde e são plantados a partir do conceito de alternância de cultivares no solo, a fim de não empobrecer o terreno.

Vale mencionar que a gastronomia funcional tem três fundamentos: a diversidade de alimentos, o modo de cocção adequado de cada um e a periodicidade do consumo.

Não apenas os alimentos são considerados, mas também o modo de preparo e a frequência de consumo. Esses fatores influenciam nas propriedades nutricionais e na concentração dos nutrientes no organismo.

Um exemplo de como o preparo pode influenciar no fornecimento de substâncias para o organismo é a preparação de um molho de tomate natural. Para preservar as propriedades fitoquímicas dele, é preciso cozinhá-lo a uma determinada temperatura e, utilizando o azeite, é possível potencializar a sua absorção no corpo.

Como surgiu o conceito de alimentos funcionais?

O conceito de alimentos funcionais originou-se no Japão. Onde a população tem o hábito de consumir produtos que oferecem benefícios fisiológicos e/ou diminuem o aparecimento de doenças crônicas.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), os alimentos funcionais são aqueles que oferecem benefícios à saúde, os quais superam as funções básicas de nutrição, se ingeridos frequentemente. 

Quais as vantagens da gastronomia funcional para a saúde?

Como se tratam de alimentos ricos em nutrientes, eles auxiliam em uma série de fatores. Veja alguns a seguir:

  • melhora da atividade cerebral;
  • combate à inflamações;
  • prevenção de doenças;
  • funcionamento do intestino;
  • dentre outras vantagens.

Como aplicar a gastronomia funcional no restaurante?

Se você tem um público-alvo interessado em consumir alimentos funcionais e deseja aplicar essa tendência no seu restaurante, deve estar se perguntando como fazer isso, correto?

Pensando nisso, listamos os principais pontos que você não pode deixar de considerar no momento de aplicar a gastronomia funcional no seu estabelecimento. Confira!

Defina o cardápio de alimentos funcionais

Se você já tem um restaurante, que tal disponibilizar para os seus clientes uma ou mais versões funcionais de pratos com ampla saída em seu estabelecimento? Além disso, você pode incluir no cardápio novos pratos funcionais.

Para quem planeja abrir um negócio no ramo de food service e está sem ideia do que fazer para inovar, uma alternativa é focar em um cardápio apenas com alimentos funcionais e trabalhar toda a imagem da marca com base nos valores dessa tendência.

Independentemente de o restaurante oferecer somente pratos funcionais ou não, após definir o cardápio, faça uma lista com todos os alimentos funcionais que você precisa adquirir.

Busque fornecedores de confiança

Com a lista em mãos, você deverá selecionar cuidadosamente os fornecedores dos alimentos listados. Lembre-se de dar prioridade para fornecedores que trabalham com alimentos orgânicos e biodinâmicos.

Invista em equipamentos de conservação de alimentos

Todo proprietário de restaurante sabe o quão importante é dispor de equipamentos que permitam a conservação adequada dos alimentos. Como o objetivo da gastronomia funcional é fornecer a maior quantidade possível de nutrientes, uma boa conservação é fundamental.

Nesse sentido, invista em ultracongeladores de alta potência que congelam os alimentos rapidamente. Desse modo, é possível evitar a perda das propriedades nutritivas deles. Apenas depois de congelados, guarde-os em freezers ou câmaras frias para manter a temperatura e conservar os ingredientes.

Além de evitar a perde de propriedades, os ultracongeladores também mantêm as características originais de sabor, textura, aroma e aparência do alimento.

Fatie os alimentos rapidamente

Determinados alimentos devem ser fatiados rapidamente, visto que perdem nutrientes ao serem cortados. Desse modo, atue com profissionais experientes ou invista em máquinas para fatiar alimentos, a fim de otimizar esse processo.

Além disso, verifique quais alimentos têm suas propriedades potencializadas ao serem picados, como o alho, que deve ser fatiado em pequenos pedacinhos e reservado para ser usado depois.

Cozinhe os alimentos no vapor

Dê preferência por servir alimentos crus para evitar a perda de nutrientes, mas, caso seja necessário cozinhá-los, invista no vapor do forno combinando. Esse equipamento, se comparado ao vapor em uma panela tradicional, reduz ainda mais a perda de nutrientes, além de preservar a textura e a coloração dos alimentos.

Concluindo

Como você pôde perceber, a gastronomia funcional pode ser a chave para atrair e reter muitos clientes para o seu restaurante. Além disso, como se trata de uma nova tendência, pode ser que a concorrência seja muito menor na sua cidade, o que potencializa ainda mais as chances de sucesso.

No entanto, antes de abraçar a ideia, realize uma pesquisa de mercado para avaliar se o público local se interessa por essa proposta e se o quantitativo é rentável para que você disponibilize essa opção.

Assim como a gastronomia funcional, esse ano promete trazer ainda mais novidades para o mercado. Quer saber mais sobre? Então conheça também outras tendências para bares e restaurantes em 2022.

Tags:
Deixe um comentário