Cilindro automático: conheça mais este equipamento para a padaria

Cilindro automático: conheça mais este equipamento para a padaria

  • Home
  • Panificação
  • Cilindro automático: conheça mais este equipamento para a padaria
cilindro automático

Por trás do pãozinho francês que comemos todos os dias pela manhã, existem diversas máquinas que fazem todo o processo de produção dele e, entre elas, está o cilindro. Um equipamento que consiste, geralmente, de dois rolos regulados por um manípulo, que proporcionam um bom ponto da massa.

Como todo equipamento tradicional, o cilindro também tem versões modernas, que facilitam a operação cotidiana das padarias e trazem diversos benefícios. Por isso, neste artigo, falaremos um pouco mais dos cilindros automáticos e dos seus impactos tanto no resultado final dos pães quanto na produtividade da padaria.

Continue lendo e confira!

Como é o processo de cilindragem nas padarias hoje?

Ao sair da amassadeira, a massa é sem forma. E, para ajudar nessa fase, é utilizado o cilindro, geralmente o manual.

Nele, o operador passa uma quantidade de massa várias vezes pelos rolos, comprimindo-os gradativamente e fazendo dobras na massa até que essa fique lisa e uniforme. Esaa operação é repetida inúmeras vezes durante o expediente.

E como o cilindro automático pode ajudar nessa operação? Veremos sobre isso a seguir.

O que é o cilindro automático?

A principal diferença dele já está implícita em seu nome, ele é automático, o que significa que ele pode ser programado para funcionar de forma praticamente independente. Ele possui um painel eletrônico programável que permite salvar 6 receitas (com 5 etapas cada), nas quais é programado o tempo do processo, a abertura dos cilindros e a velocidade de cada etapa.

Em vez de dois rolos, os automáticos costumam ter três rolos sequenciais, que permitem uma compactação gradual. Com isso, ele agride menos a rede de glúten e precisa de menos repetições da operação.

Além disso, diferente dos cilindros manuais, ele possui duas velocidades, uma lenta e outra rápida. O que possibilita atender a diferentes produtos e ritmos de produção.

Aplicação do cilindro automático nas padarias

Mesmo em padarias menores, um cilindro automático auxilia consideravelmente a rotina diária do padeiro, pois seu funcionamento proporciona mais ergonomia e praticidade na manipulação da massa durante o processo, o que auxilia muito no bem-estar desse profissional.

Em padarias modernas, centrais produção e indústrias, onde utilizam-se os grupos automáticos de divisão e modelagem, o cilindro automático é utilizado para confeccionar as mantas ou tiras (embiras) de massa, que são utilizadas para abastecer esses equipamentos.

Benefícios do uso do cilindro automático para as produções de pães:

1. Praticidade: com a programação, elimina-se o trabalho manual, bastando ao operador jogar a massa no cilindro.

2. Produtividade: a automação dessa fase do processo aumenta a produtividade da linha como um todo.

3. Economia de farinha: diferente dos cilindros manuais, os automáticos demandam bem menos farinha na sua operação.

4. Ergonomia: a operação é facilitada pela não exigência de trabalho pesado no manuseio das massas, o que contribui para a saúde e satisfação do colaborador.

5. Padronização: a programação permite padronização nos tempos e na abertura dos rolos de compactação, o que evita que haja cilindragem de mais ou de menos, o que pode gerar desvios.

6. Melhor laminação e sova: devido à ação dos três rolos sequenciais.

7. Produtos com melhor qualidade e acabamento: boa casca, pestana pronunciada e miolo (miga) uniforme.

Cuidados na aquisição do cilindro automático

Depois dos requisitos básicos como, por exemplo, verificar se o espaço, acessos e localização comportam o mesmo, é preciso verificar se a capacidade é compatível com a demanda e, também, a potência dos motores. Da mesma forma, são recomendados cilindros confeccionados com materiais que proporcionem mais durabilidade e facilidade de higienização, como o aço inoxidável.

Listamos alguns outros itens relevantes na aquisição de cilindros automáticos:

  • Conformidade com a NR12: veja se o equipamento foi produzido com componentes de segurança conformes e não adquira equipamentos de fontes pouco confiáveis.
  • Robustez: verifique com o fabricante se os rolamentos e mancais são vedados e se possuem correntes duplas e engrenagens com dentes endurecidos.
  • Facilidade de movimentação: por ser um equipamento pesado, verifique se tem rodízios para que movimentação sem problemas.

Escolha a ferramenta certa para o trabalho certo

Profissionalmente falando, há uma ferramenta para cada função e produto específico. Cada equipamento, por mais que utilize um mesmo princípio, é construído para atender às características e requisitos de um produto, assim como seu regime de trabalho típico.

O cilindro de panificação não é diferente: ele é indicado somente para massas de pães. Por outro lado, há os exclusivamente para pastel, macarrão e também as laminadoras, que se destinam para produção de massas folhadas, como o croissant.

Ao utilizar um equipamento não adequado para um determinado tipo de produto, corre-se o risco de não serem atingidos os parâmetros de qualidade. Além disso compromete-se a produtividade desejados ou, ainda, de danificar o mesmo.

Concluindo

Em suma, como você pôde notar, a automação está chegando até nos mais comuns equipamentos da padaria. Com isso, uma enorme melhoria e inovação em cada processo de produção desse negócio.

Uma das grandes evoluções foi a criação de grupos automáticos de divisão e modelagem, que também pode auxiliar e muito na produção da sua padaria. Por isso, que tal saber um pouco mais sobre eles? Fique por aqui e leia nosso artigo!

Fornos de Panificação
Tags:
Deixe um comentário