8 dicas para produzir e vender a Colomba Pascal perfeita

Já estamos em março e o que não falta no comércio são ovos de páscoa, principalmente em supermercados. Isso porque estamos chegando na doce época representada por chocolates, símbolos religiosos, coelhos e, acredite, por muito mais que ovos: a páscoa.

Para nos distanciar um pouco do mesmo presente de sempre, hoje não vamos falar de ovos de chocolate. Sem abandonar o cacau, vamos falar das Colombas Pascais.

A cada ano, a inovação vai além da receita tradicional, com diferentes recheios e coberturas, moldando sabores para atender às novas demandas do consumidor. Feitas em formato de pomba, cruz ou até mesmo oval, ela é tanto uma alternativa mais acessível de presente como um delicioso agrado.

Quando falamos em demanda dentro de sazonalidade, como é o caso da Páscoa, falamos daquela que é alta, instantânea e temporária, ou seja, precisamos ter muita produtividade e muito rápido, porque vão sair bastante, somente em um curto período. Isso porque não faz sentido presentear alguém com uma colomba pascal depois que a Páscoa passou.


Então continue lendo e descubra como aproveitar essa janela de oportunidade para produzir e vender colombas bem macias, recheadas e enfeitadas!

Percepção de valor dos clientes

Ano após ano, o consumidor fica cada vez mais criterioso no quesito custo-benefício; Por isso, precisamos ter em mente que ele avaliará muito bem se vale a pena pagar mais caro por mais qualidade.

Os mais exigentes vão sempre ter valores da concorrência para comparar com o seu e analisar se vale a pena comprar a colomba pascal industrializada e de valor reduzido no supermercado ou o seu produto artesanal, fresco, de fabricação própria e local.

Nosso objetivo é oferecer um produto de qualidade artesanal, vender o sentimento de carinho e atenção ao produto, que uma fábrica não consegue passar em produções replicadas.

Mas, mesmo assim, é importante que o valor não seja insanamente maior, o cliente deve perceber que vale a pena pagar um pouco mais por um produto que entrega muito mais qualidade. Precisamos lembrar que boa parte dos consumidores se encontram fora da faixa de renda das classes A, B e até C, por exemplo.

Feito isso com sucesso, você certamente aumentará muito seu ticket médio nessa páscoa.

Ingredientes

Para facilitar a didática, vamos comparar as Colombas Pascais com um produto semelhante, tanto em ingredientes quanto no sucesso sazonal de vendas: o panetone.

Há quem busque o aroma desses produtos em misturas mirabolantes de essências naturais, sucos, bebidas alcóolicas e raspas de frutas cítricas, mas a dica aqui é manter a simplicidade. O uso de 10% de pré-mistura em pó de boa qualidade para panetone, já confere o aroma, cor, maciez e sabor desejados.

Na hora de rechear, utilizar 30% de gotas de chocolate ou frutas cristalizadas já garante um bom resultado, pois, em comparação ao panetone, a colomba pascal é um produto menos alto, logo, o recheio fica mais distribuído.

Já falando em chocolate, é importante achar um equilíbrio entre preço e qualidade, fuja do gourmet, para não direcionar esse valor para o cliente final, mas não compre o mais barato. Vale a pena economizar no valor até para sermos mais generosos no recheio de chocolate, pois os concorrentes industrializados pecam bastante nesse sentido.

Uso de gelo em flocos e água gelada

Como vivemos em um país de clima tropical, o aquecimento torna-se um problema pois ocasiona a fermentação antecipada da massa.

Por isso, o uso de gelo em flocos e de um resfriador de água na produção, são uma necessidade.

Curiosamente, mesmo na Europa, onde os climas são mais frios, toda padaria possui um resfriador de água com dosador próximo da amassadeira, justamente para esse mesmo propósito.

Cuidados com amassamento e hidratação

Assim como com o panetone, é preciso tomar cuidado com a umidade da receita, na qual temos água, leite, ovos e gordura, que influem na qualidade do produto.

É fundamental que essa hidratação seja sempre maior que 55%, dependendo da capacidade de absorção da farinha e da pré-mistura utilizada, evitando que o produto fique ressecado na percepção do consumidor.

Para tanto, precisamos de equipamentos que garantam o máximo dessa hidratação, como as amassadeiras espirais, homogeneizando os ingredientes com menor atrito no amassamento e evitando o superaquecimento da massa.

Powered by Rock Convert

O uso de 10% de gordura vegetal hidrogenada (em pré-misturas secas) também ajuda a termos um produto mais macio e úmido.

O tempo de amassamento também deve ser mais longo, devido aos altos teores de açúcares e gordura desse tipo de produto, recomendamos o tempo de 22 minutos.

Fermentação

As colombas pascais levam em média 2% de fermento biológico seco e o tempo de fermentação é em torno de uma hora e meia em câmaras de fermentação controlada, que são altamente recomendadas por manterem a temperatura e umidade constantes, evitando desvios de processo e qualidade.

O uso do fermento natural também pode ser um diferencial, apenas tomando cuidado com a quantidade, pois neste caso ele será mais um agente de aroma e sabor e não devemos deixar de utilizar o fermento biológico seco, porque ele é que dá maior gaseificação à massa.

É importante o uso de câmaras de fermentação, pois, no tradicional armário de panificação, a massa fica sujeita a temperatura ambiente e aos caprichos do clima, correndo risco de fermentar demais ou de menos e, também, o risco de ficar ressecada na superfície, já que os armários fazem com que a água do produto evapore.

Mesmo sendo um produto que leva cobertura — seja fondant ou chocolate, o máximo de umidade que mantida é sempre bem-vinda. É bom lembrar que umidade é igual a peso, ou seja, mais rendimento.

Fornos

Lastro ou Turbo, o importante é pensar em produtividade, se temos fornos pequenos, dificilmente conseguiremos fabricar a quantidade suficiente para atender às demandas.

Dentro da produção, é preciso fazer o correto planejamento e controle, porque se trata de um produto que leva 40 minutos no forno, devido seu peso e volume. Sendo no turbo, com temperatura de 150 °C e no lastro, com 170 °C no piso e 180 °C no teto.

Fornos Rotativos também são ótimos para esse serviço, já que permitem assar em maior quantidade e favorecem a perfeita uniformidade, por conta do assamento giratório, que distribui melhor o calor.

Vendas

Para vender, vamos pensar em cinco tipos de clientes e vamos focá-los como públicos-alvo.

Público geral: esses serão os que preferem a colomba pascal ou uma opção menos achocolatada que os ovos de páscoa, tanto para presentear, quanto para levar para casa para um café da manhã ou da tarde, para comer em família. Aqui, valem as colombas maiores, de tamanho suficiente para serem divididas em 3 ou mais pessoas.

Casais: namorados sempre gostam de se presentearem em datas festivas, por isso, vale o investimento em colombas pascais com embalagens mais românticas e bonitas, com cobertura generosa de chocolate e com cartões com espaço para escrita. Além disso, nada impede também de assarmos a colomba pascal em uma forma de coração, por exemplo.

Individual: muitas pessoas têm vontade de comer uma colomba pascal, mas não desejam comprar um produto grande, de 550 gramas. Pensar em gramaturas menores também é uma ótima forma de acessar esse público, assim como os pequenos panetones fazem sucesso no Natal.

Infantil: para concorrer com os ovos de páscoa, é bacana pensarmos em colombas pascais de chocolate, em formato de ovo, grandes ou pequenas, trufadas e coloridas, em embalagens chamativas e, quem sabe, até com brindes na compra.

Para empresas: essas vão querer agradar seus funcionários. Aqui consideramos três pilares: produtos de qualidade, preços em condições especiais e embalagens personalizáveis. Isso porque estamos falando em vender em grandes quantidades e para um cliente específico, podemos vender, por exemplo, 450 unidades de uma só vez para a empresa X, o valor por unidade será menor, mas ganhamos de forma quantitativa.

Marketing e divulgação

Como se trata de um produto sazonal, por que não dar destaque? Vamos aos meios de se fazer isso.

Na loja: crie um lugar de destaque na padaria, apenas para as colombas pascais e suas variações, como é um produto chamativo, só isso já será o suficiente para aumentar, e muito, as vendas. Um banner para avisar aos clientes sobre a disponibilidade e, se for convidativo, até sobre o preço, também é uma ótima ideia.

Nas redes sociais: Facebook, Instagram e WhatsApp são os meios de divulgação mais fáceis e mais baratos de se utilizar, de forma gratuita e com a ajuda de amigos e parceiros você já alcança uma grande quantidade de clientes. Além disso, com um pequeno valor, é possível pagar para fazer seu anúncio chegar a muito mais pessoas.

Na embalagem: a embalagem não precisa ser luxuosa pois o custo pode pesar no preço final, mas há alternativas criativas, baratas, ecológicas, naturais, bonitas e de bom gosto! Porém, a alternativa mais efetiva é estampar a marca da padaria na embalagem ou dar um nome criativo ao produto e colocá-lo nela.

Gostou das nossas dicas? Então conheça a nossa produção de colombas pascais e já comece a entrar no clima da produção para a páscoa. Clique aqui e assista ao vídeo!

Fornos de PanificaçãoPowered by Rock Convert

Facebook Comments

Deixe um comentário