Fique por dentro das principais tendências da gastronomia 2022

Fique por dentro das principais tendências da gastronomia 2022

  • Home
  • Gastronomia
  • Fique por dentro das principais tendências da gastronomia 2022
tendências da gastronomia 2022

O ramo gastronômico é permeado por novidades. Todos os anos, novas ideias são difundidas ao redor no mundo e no Brasil, trazendo o aprimoramento do conhecimento culinário por meio de novas tecnologias e conceitos.

Quer ficar por dentro das principais tendências da gastronomia 2022, se destacar no mercado e conquistar mais clientes? Então confira este post que elaboramos especialmente para você. Boa leitura!

Tendências da gastronomia 2022

Com certeza você quer começar o ano de 2022 da melhor forma possível. 

Você verá a seguir muitas possibilidades para implementar no seu restaurante, mas um planejamento é imprescindível e isso inclui a análise da realidade do seu negócio e como ele pode adquirir mais resultados.

Nesse viés, comece desde já a pesquisar sobre a tendência que você deseja investir e conte com o apoio de uma equipe capacitada, por exemplo, na preparação dos alimentos ou em estratégias de marketing para divulgação.

Sustentabilidade e zero desperdício

O desperdício de comida ainda é muito comum no Brasil. Segundo dados do Programa Mundial de Alimentos (WFP), em 2020, estima-se que o Brasil jogou fora 41 mil toneladas de alimentos por dia, o que é um número muito elevado.

Como alternativa para esse problema, muitos restaurantes adotam os conceitos de sustentabilidade e zero desperdício, o que quer dizer que os alimentos são aproveitados ao máximo, inclusive pelo consumidor, que pode pagar uma taxa extra pela comida que ele deixa no prato.

Outras formas sustentáveis são:

  • Utilizar os resíduos orgânicos para fazer adubo;
  • Fazer uma horta para consumo do próprio restaurante;
  • Comprar produtos de fornecedores locais;
  • Ter embalagens/utensílios recicláveis ou reutilizáveis;
  • Aproveitar os alimentos por completo, por exemplo, utilizando tanto os legumes ainda com casca quanto folhas que normalmente são descartadas, como as do brócolis.

Alimentação saudável, anti-inflamatória e orgânica

A busca por uma alimentação saudável, sobretudo com produtos orgânicos, está em crescimento. O público também deseja consumir alimentos anti-inflamatórios, como açafrão, e que aumentam a imunidade. 

Alimentos in natura, plant based (com base em vegetais), probióticos (como kombucha), fermentados (como chucrute e picles) estão ganhando o paladar dos consumidores e são tendências da gastronomia 2022.

Portanto, tenha em mente ingredientes alternativos para as massas e formulações gordurosas, refinadas e ultraprocessadas, bem como sal, açúcar e óleo. Ademais, procure entender o que o público deseja sem abrir mão de uma comida saborosa e bem feita.

Vegetarianismo e veganismo

Muitos grupos têm em comum a ausência de carne na alimentação, mas é importante saber a diferença entre eles justamente para ter opções de comidas para todos: 

  • veganos: não consomem nada de origem animal (incluindo em outras áreas fora da gastronomia, já que o veganismo é um estilo de vida);
  • vegetarianos: não consomem nada de origem animal com relação à alimentação;
  • ovolactovegetarianos: consomem ovos, leite e derivados;
  • lactovegetarianos: consomem leite e derivados;
  • ovovegetarianos: consomem ovos e derivados.

Vale destacar que as proteínas presentes em grãos e vegetais são bastante ricas e podem substituir as proteínas animais de forma eficiente.

Além disso, vale a pena contar com cardápios funcionais e ricos em nutrientes, para atender o público que busca a gastronomia funcional. Na hora de planejar os pratos, é importante contar com o auxilio de um profissional de nutrição.

Reducitarianismo

Para manter uma vida mais equilibrada, muitas pessoas reduzem o consumo de produtos de origem animal, o que inclui os derivados.

Esse estilo alimentar busca uma alimentação mais consciente com relação ao meio ambiente, aos animais e à própria saúde.

Um bom exemplo para implementar a ideia é instituir a “segunda sem carne“, uma campanha presente em mais de 40 países que propõe a conscientização sobre os impactos do consumo excessivo de produtos de origem animal para o planeta e a saúde humano.

O movimento busca trazer mais equilíbrio para o consumo e vem alcançando bons números. Só em 2019 foram 67 milhões de refeições sem carne oferecidas em órgãos públicos e empresas apoiadoras.

Flexitarianismo

O conceito de flexitarianismo surgiu na década de 90, nos Estados Unidos, mas só veio ganhar força no Brasil recentemente.

Diferentemente dos vegetarianos, que não consomem carne, os flexitarianos buscam reduzir o consumo de carne, mas sem retirá-la completamente da alimentação. Assim, inclua mais vegetais, leguminosas, grãos, oleaginosas e hortaliças no cardápio.

Comfort Food

Quem não gosta de uma comida com “gostinho de casa”, não é mesmo? A comida afetiva conhecida como comfort food tem o objetivo de unir alimentação saborosa com nostalgia, remetendo às memórias, como lembranças da infância, um passeio na roça ou o aconchego do lar.

Esse conceito envolve a culinária regional, comida caseira feita em fogão à lenha, dentre outras possibilidades.

O ambiente pode ser decorado com mobílias de madeira, toalha xadrez sob a mesa, flores e outros utensílios que transmitem bem-estar. Conheça melhor o comfort food no post que preparamos sobre o assunto.

Estabelecimentos pet friendly

Um estabelecimento pet friendly é aquele em que você pode levar o seu amigo pet.

Atualmente, há uma grande procura por restaurantes e lanchonetes que aceitam pets, o que é uma chance do tutor passear sem ficar preocupado com o animalzinho em casa ou preso na porta do estabelecimento.

O ambiente deve ser apropriado para essa condição e não oferecer riscos tanto para os consumidores quanto para seus pets, além de deixar claro aos clientes quais são as normas higiênico-sanitárias e comportamentais. Afinal, um pet agitado pode causar contratempos.

Take away e delivery

Nos restaurantes take away (para levar), a pessoa vai até o restaurante, paga e leva a comida para comer em outro lugar. Já no delivery, o cliente pede a refeição pelo aplicativo ou ligação e recebe em casa, o que envolve o processo de entrega.

Essas duas tendências cresceram muito no período da pandemia e se tornaram uma ótima alternativa de lucro para os restaurantes. Praticidade, agilidade e conforto também são benefícios garantidos por essas soluções.

Para implementá-las, é importante utilizar a tecnologia e, mesmo assim, ter um atendimento humanizado e bem treinado para que o cliente fique satisfeito.

Ambientes instagramáveis

Os restaurantes temáticos e com ambientes pensados especialmente para fotos e vídeos são outra tendência que vem ganhando força. O termo “Instagramável” vem da rede social Instagram e faz parte de uma estratégia de marketing espontâneo.

A ideia é criar espaços decorados que chamem a atenção dos visitantes, estimulando-os a postar a experiência nas redes e alcançando, assim, novos públicos.

Outras tendências

Além das listadas, outras tendências são esperadas para o ano de 2022 no ramo alimentício:

Conclusão

Certamente você deseja proporcionar aos clientes uma boa experiência gastronômica. Portanto, invista em uma ou mais tendências da gastronomia 2022 para fazer o seu negócio crescer, mas sempre planejando-se bem, definindo metas e procurando alternativas para otimizar tempo e recursos.

O que achou das dicas? Confira também nosso post sobre cardápios para o verão.

Deixe um comentário