8 motivos para escolher equipamentos profissionais nacionais

Powered by Rock Convert

Se você atua ou está pensando em atuar no setor de food service, já deve saber a importância de contar com uma infraestrutura de qualidade. A escolha de equipamentos profissionais nacionais é uma ótima forma de economizar tempo e dinheiro, sem perder em nada na qualidade e na funcionalidade. 

Mesmo diante de cenários de instabilidade econômica e política, o Brasil conseguiu evoluir bastante em termos de tecnologia para o setor de alimentação. As soluções brasileiras não deixam a desejar em nada frente às estrangeiras, como vamos detalhar melhor neste artigo. Acompanhe!

A importância de escolher os equipamentos adequados ao seu negócio

Antes de falar sobre as vantagens dos equipamentos profissionais nacionais, é importante destacar a importância de escolher os materiais certos para seu estabelecimento. Cada tipo de produção demanda funcionalidades e modelos específicos, que vão contribuir para a fabricação de produtos de melhor qualidade e para a redução dos custos.

No caso das padarias, por exemplo, equipamentos como amassadeiras e câmaras de fermentação são indispensáveis. Em restaurantes, é preciso contar com fornos que tenham custo-benefício e funções compatíveis com a realidade gastronômica do país. Já em ambos os casos, o ultracongelador permite que os alimentos sejam armazenados de forma mais segura e eficaz.

Faça uma boa pesquisa sobre os equipamentos que realmente farão a diferença em seu negócio e monte uma lista. Entenda quais são as funcionalidades mais relevantes de cada um deles e tenha atenção a questões como assistência técnica, suporte e reputação da marca, antes de fazer a sua escolha.

8 motivos para considerar equipamentos profissionais nacionais

Se você pensa que para contar com equipamentos de qualidade é necessário recorrer a marcas importadas, precisa rever os seus conceitos. Confira a seguir alguns dos benefícios de contar com maquinário nacional em seu empreendimento!

1. Preço

O preço é o primeiro ponto que vem em mente na hora de escolher um equipamento profissional para um estabelecimento. Os importados apresentam desvantagens nesse quesito, sobretudo por conta das taxas e impostos. Além disso, é preciso considerar a oscilação de câmbio.

As marcas nacionais também levam vantagem no diz respeito à logística. As entregas realizadas dentro do país são mais baratas, o que reflete diretamente no preço pago pelo comprador.

2. Peças e acessórios

O valor das peças e acessórios originais também acompanha o que é praticado nos equipamentos. Alguns fabricantes, inclusive, exigem que os produtos utilizados sejam originais, sob pena de perda da garantia.

Outro problema acontece quando é necessário realizar a troca de algum item. É bastante comum que as marcas internacionais exijam uma extensa documentação para realizar esse procedimento, o que gera insatisfações, atrasos e até mesmo prejuízos para a produção. 

3. Assistência Técnica

Infelizmente, muitas marcas e importadores não têm uma boa rede de assistência técnica autorizada no Brasil. Em grande parte dos casos, são observadas poucas unidades, localizadas apenas em grandes centros. Além disso, nem sempre há peças e acessórios para pronta entrega ou para serem enviados em prazo satisfatório. Em outros casos, para reduzir custos, as empresas realizam apenas a montagem nacionalmente, dependendo de peças vindas do exterior. 

Quando o processo de fabricação é feito no país, todos esses entraves são eliminados. A assistência técnica se torna mais ágil e eficiente, principalmente quando a marca conta com uma rede autorizada ampla e bem distribuída.  

4. Características dos equipamentos

É importante conhecer os equipamentos detalhadamente antes de adquiri-los. Itens importados podem ter características que não são necessárias para seu produto, processo ou modelo de negócio. Alguns deles podem vir completamente desmontados, demandando maior tempo de instalação, atrasos e transtornos.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Outro ponto a ser destacado é que as normas e legislações do Brasil podem não permitir um determinado tipo de equipamento, o que demanda adaptações ou certificações que tornam a aquisição ainda mais cara. 

Equipamentos de refrigeração merecem atenção especial, devido a diferenças climáticas que podem ser incompatíveis com o clima tropical. Ao mesmo tempo, os fornos podem apresentar um consumo energético muito diferente da estimativa do fabricante, que pode não conhecer bem o nosso mercado interno.

5. Tempo é dinheiro

Vale a pena lembrar que as operações comerciais, os custos e o tempo de entrega costumam não ser os desejáveis para itens importados. Já no caso de assistência técnica, o deslocamento de um profissional autorizado, o agendamento e a espera são ainda menos atrativos. 

Ao decidir seu próximo investimento em maquinário, não deixe de considerar que o negócio deixa de produzir enquanto fica sem um equipamento, o que gera impactos para o faturamento da empresa. 

6. O contato

As barreiras linguísticas podem se tornar um problema, já que muitas empresas do exterior não oferecem site, informações, especificações ou mesmo manuais em língua portuguesa.

Por isso, se você optar por um equipamento importado, terá que contar com o auxílio de alguém com conhecimentos em língua estrangeira (por exemplo, inglês). Afinal, os técnicos podem precisar obter uma maior compreensão dos manuais ou mesmo entrar em contato com a marca.

Mais uma vantagem das empresas nacionais é que elas dispõe de canais de contato comercial, assistência técnica, site e materiais já em português.

7. Compreensão das realidades nacionais

A escolha dos equipamentos deve se basear nas necessidades e características reais da operação diária comum a cada país. Uma máquina importada que não terá todos seus recursos aproveitados pelo seu colaborador acaba sendo um investimento equivocado.

As diferenças — tanto da matéria-prima, quanto da cultura culinária e dos métodos de trabalho — dependem de uma avaliação mais criteriosa. Um equipamento fabricado em determinado país pode não ter o mesmo desempenho nas condições de outro.  

Equipamentos desenvolvidos de acordo com as características de produtos e processos nacionais são a melhor alternativa.

8. Empresas “só de passagem”

Muitos fabricantes com interesse em ampliar os negócios iniciam operações em outros países sem um objetivo claro de se instalarem e se manterem. A avaliação dessas empresas baseia-se nos custos operacionais e no retorno dentro de um prazo específico que, quando não cumprido, faz com que deixem o país.

É importante analisar se o fabricante está somente “de passagem”, para não acabar ficando sem uma assistência devida ao longo do tempo de uso dos equipamentos adquiridos.

Depois de todas essas informações, ficou fácil entender por que os equipamentos profissionais nacionais são uma excelente escolha para o seu estabelecimento. Na Prática, todo o processo de fabricação ocorre no Brasil, o que garante mais agilidade no atendimento e assistência especializada em todo o território nacional. Isso sem falar no uso de alta tecnologia a favor do seu negócio.

A escolha dos equipamentos é um ponto crítico em empresas do setor alimentício, mas não deve ser a única preocupação. Aprenda agora como manter o controle da qualidade na indústria de alimentos

Lava-louçasPowered by Rock Convert

Facebook Comments

Deixe um comentário