Conheça 6 pães internacionais para produzir na padaria

Sendo um dos alimentos mais antigos e admirado pelos brasileiros, os pães internacionais têm presença garantida no dia a dia das famílias. Afinal, quem não tem o hábito de comer um pão francês ou italiano logo no café da manhã? Saborosos e nutritivos, esses alimentos são o carro-chefe das padarias e a diversificação atrai mais clientes.

Assim, vamos mostrar neste post seis pães internacionais para você melhorar as opções em sua padaria. Mas, antes, conheça um pouco da origem das receitas.

Veja as origens dos pães internacionais

Inúmeros pães internacionais são considerados patrimônios culturais e chegaram ao Brasil em razão da influência europeia, apesar de os primeiros experimentos datarem de mais de 6.000 anos na região da Mesopotâmia.

Já o processo de fermentação surgiu no Egito em meados de 4.000 a.C.. O pão também foi utilizado por vários anos como moeda de troca e até mesmo para desviar a atenção do povo sobre a política, como ocorreu em Roma.

Atualmente, é um alimento importantíssimo e já está enraizado na cultura brasileira, sendo o queridinho em muitas ocasiões. Inclusive, o francês nosso do dia a dia é uma adaptação nacional.

Dessa maneira, existe uma diversidade presente nas padarias. Opções que não podem ficar de fora do seu cardápio, como os seis tipos que vamos mostrar agora.

1. Brioche

Esse é um pãozinho bem macio de origem francesa. Elaborado com manteiga, ovos e leite, o brioche é muito consumido no café da manhã e também em lanches da tarde.

Feito com alto teor de manteiga e ovo, o brioche também pode ser preparado com frutas ou gotas de chocolate e até mesmo ser servido como massa ou base de sobremesa.

2. Baguete

Trata-se de um pão com grande consumo na França e que também faz sucesso no Brasil, inclusive com receitas inserindo recheios com patês, saladas, queijo, salame e outros ingredientes.

A baguete ficou famosa com Napoleão, que fez um decreto popularizando o pão. A origem do formato tem duas explicações: otimização do transporte pelos soldados napoleônicos e facilidade na hora de assar com a massa alongada.

Leve e com casca crocante, a baguete tem saída certa nas padarias e não pode ficar de fora do seu cardápio.

3. Ciabatta

A Ciabatta surgiu no Império Romano e foi sendo adaptada ao longo dos anos em razão das influências de várias regiões italianas.

Esse pão começou a ser produzido por conta da necessidade das famílias em economizar farinha. Por isso, a principal característica é a fermentação natural, com trigo, fermento e água, e um bom tempo destinado ao descanso da massa.

Com casca crocante e miolo com bolhas, a ciabatta é muito consumida com azeite e recheios, sendo uma escolha para lanches gourmet ou bruschettas.

4. Pão Sírio

Como o próprio nome sugere, o pão Sírio nasceu no Oriente Médio e Mediterrâneo, sendo trazido ao Brasil pelos imigrantes árabes.

Ele tem baixa caloria e é elaborado com farinha de trigo e água. Entre as principais receitas feitas com o pão sírio está o beirute. Inclusive, muitos restaurantes mantêm essa opção no cardápio, com diferentes tipos de recheios.

5. Pão italiano

Conhecido no Brasil pelo formato arredondado, o pão italiano é muito consumido pelas famílias em datas especiais e já faz parte da rotina alimentar dos brasileiros.

Geralmente, a tampa desse pão é cortada, inserindo variados recheios, como cremes, sopas e ensopados, sendo geralmente acompanhado por vinho tinto.

6. Croissant

Popularmente conhecido nas padarias, o croissant é feito com massa folhada, sendo um dos mais queridinhos dos brasileiros, principalmente com recheios diversos, como doces, queijo ou frango e catupiry.

Com uma origem que passa pela Áustria, Hungria e Viena, o croissant ficou muito famoso quando a esposa do rei Luís XVI, Maria Antonieta, se mudou para Paris, popularizando a receita.

Powered by Rock Convert

Entenda como os equipamentos influenciam na produção dos pães internacionais

Além dos seis descritos acima, existem muitos outros pães internacionais que podem ser vendidos em sua padaria.

No momento de elaborá-los, é importante você contar com equipamentos específicos de padarias, justamente para respeitar as características originais.

Como muitos são originários da Europa, os mecanismos de produção devem respeitar o que se faz por lá. Por exemplo, o nível de hidratação da farinha, teores de açúcares, gorduras, sal e aspectos de fermentação assim como temperatura da água devem seguir as indicações das receitas.

Assim, nada melhor que contar com um resfriador para obter a temperatura ideal no momento de produzir os pães. Mas existem inúmeros outros equipamentos que devem fazer parte da sua padaria, com foco na produção de pães internacionais que sejam atrativos aos clientes, tais como.

Amassadeira espiral

Com menor coeficiente de atrito (aquecimento da massa), a amassadeira espiral promove a hidratação da massa, trazendo mais rendimento, ou seja, lucro para o seu negócio.

Além disso, é possível optar por grupos automáticos, aumentando a produção de acordo com a sua demanda, como no caso de pão de hot-dog embalado.

Divisora boleadora

Esse equipamento conta com um sistema que boleia até 30 pães a cada oito segundos, sendo excelente para modelar pães redondos de hambúrguer.

Portanto, esse equipamento é fundamental para padarias que atendem donos de lanchonete, hamburguerias etc. A máquina ainda contribui com a ergonomia e otimiza incrivelmente o tempo.

Divisoras para massas com alta hidratação

Ela faz a divisão exata das massas já fermentadas de acordo com cada receita, principalmente quando se exige alto teor de água.

O processo fica agilizado e bem mais rápido se for realizado manualmente, ou seja, o índice de produtividade aumenta consideravelmente.

Câmaras de fermentação

Como a temperatura em boa parte do ano é quente no Brasil, muitos pães podem sofrer uma fermentação precoce das massas.

Com as câmaras de fermentação, é possível controlar a umidade e retardar o processo à frio. Dessa maneira, a produção fica de acordo com os padrões de qualidade.

Fornos Lastro

Permitem o controle independente de temperatura de piso e teto. Assim, permitem chegar às características originais tanto dos pães internacionais quanto dos produtos de confeitaria.

Fornos turbos

Agilizam o atendimento e aumentam a produtividade pelo fato de trabalharem com mais assadeiras umas sobre as outras, inclusive ocupando uma menor área na produção.

Os fornos turbos são mais utilizados para produtos que não necessitam de coloração e acabamentos diferentes em suas partes superiores e inferiores. Isso porque trabalham com turbinas que distribuem o calor por igual dentro da câmara.

Ultracongeladores

Eles evitam perdas pelo fato de anteciparem a produção de todos os itens tanto de panificação quanto de confeitaria, congelando-os rapidamente para serem utilizados posteriormente.

Fornos vitrine

São os tradicionais utilizados na frente dos estabelecimentos para assar produtos em pequena quantidade durante todo o expediente.

Muito utilizado com salgados e pães recheados, ele contribui com a atração de clientes ao longo do expediente.

Portanto, nada melhor que você contar com equipamentos de qualidade para produzir pães internacionais e também doces, sempre de olho na atração e fidelização dos clientes.

E você, quer equipar adequadamente a sua padaria? Então, entre em contato agora mesmo com a nossa equipe!

Fornos de PanificaçãoPowered by Rock Convert

Facebook Comments

Deixe um comentário